Executivo 7:33

Cartaxo anuncia volta do transporte público para a segunda fase de flexibilização

Plano para a flexibilização foi entregue nesta segunda-feira e prefeitura vai analisar protocolos

Luciano Cartaxo diz que os protocolos serão analisados para o retorno da atividade. Foto: Roberto Firmino/Secom-JP

A prefeitura de João Pessoa anunciou para a segunda fase de flexibilização o retorno do transporte público de passageiros. O anúncio foi feito pelo prefeito Luciano Cartaxo (PV) após reunião com representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Sintur). O gestor ressaltou que o funcionamento terá que obedecer os parâmetros estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O encontro ocorre depois de vários protestos de motoristas, que cobram o retorno da atividade.

“Recebemos todo o material proposto pelo setor de transportes com relação às novas normas, ao protocolo que está sendo sugerido. A Prefeitura tem feito esse acompanhamento passo a passo para que possamos fazer o retorno seguro e sem jogar fora todo o esforço que foi feito não só pela nossa gestão, mas também pelo povo de nossa cidade. Nossa ideia é dar passos seguros que garantam a preservação da vida e saúde de nosso povo”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

Segundo o prefeito, a Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) irá avaliar as propostas do setor e alinhá-las às normas de segurança estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e aos protocolos estabelecidos na Capital pela Secretaria de Saúde (SMS), feitos por médicos e sanitaristas. Todas as ações a serem adotadas no retorno da circulação dos ônibus, assim como de outros setores, se dará mediante análise de avaliação de risco.

A progressão vai depender da evolução do município no esquema de faixas estabelecido pelo governo do Estado. Atualmente, João Pessoa está classificada com faixa laranja. Para progredir, terá que evoluir para a faixa amarela, o que pode ocorrer já na semana que vem. Ao todo, a cidade conta 8.336 infectados pelo novo Coronavírus e 315 pessoas morreram até agora.

Desde o mês de março, o transporte público teve as atividades paralisadas dentre as ações adotadas para evitar aglomerações e os ônibus passaram a circular apenas para o transporte de profissionais e trabalhadores da área da saúde, que estão na linha de frente das ações de combate à pandemia. Durante todo este período, o distanciamento social segue como a principal medida para conter a propagação da Covid-19. Mesmo com o início do Plano Estratégico de Flexibilização, a orientação para que as pessoas permaneçam em casa e só saiam em caso de necessidade, segue como válida. No espaço público, o uso de máscara também segue como obrigatório.

Mais Notícias

COMENTÁRIOS

  1. Avatar for Suetoni
    Marcio ramos

    imprescindível, porém sou usuário e os ônibus não podem trafegar abarrotados como antes com pessoas nas portas em cima umas das outras. o órgão

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *