Executivo 7:46

João faz nova mudança na direção de hospital envolvido no esquema da Calvário

Mudança no Hospital de Trauma de João Pessoa saiu do DOE desta quarta.

 

Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

No intervalo de doze dias, o governador da Paraíba, João Azevêdo (sem partido), promoveu a segunda mudança na direção do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. A unidade de saúde é um dos alvos da Operação Calvário, que investiga o funcionamento do pagamento de esquema de propina através da gestão terceirizada da saúde e educação.

A nomeação de Laércio Bragante de Araújo como diretor geral da unidade de saúde foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (8). Ele vai ocupar a vaga no lugar de Leonardo de Lima Leite, que havia sido nomeado para o cargo no dia 27 de dezembro.

No DOE desta quarta também foi publicada a decisão de afastar Emerson Oliveira de Medeiros do cargo de diretor-técnico do Hospital de Trauma. Para o cargo, quem assume é Luiz Gustavo César de Barros Correia. Além da nova função, ele vai continuar também respondendo pelo cargo de diretor da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos Para Transplante.

Segundo o secretário de Estado da Saúde,, Geraldo Medeiros, os gestores anteriores não puderam assumir em função da legislação, porque eles já tinham outros vínculos públicos, o que é ilegal. “não houve nenhum motivo para que eles não pudessem assumir, mas só o fato de já terem outros vínculos”, reiterou.

PB Saúde

A administração do Hospital de Trauma de João Pessoa está sob a responsabilidade direta da Secretaria de Estado da Saúde desde que o governo do Estado optou por romper contrato com a Organização Social Acqua, que geria a unidade desde o afastamento da Cruz Vermelha.

A expectativa do governo é que a administração do Trauma seja transferida para a PB Saúde, uma fundação estatal que aguarda o retorno dos trabalhos na Assembleia Legislativa da Paraíba para sua aprovação. Com isso, o decreto de criação sairia em março e já em abril os hospitais devem começar a ser incorporados. “É um marco de um novo processo, de uma nova rotina administrativa dentro da Saúde. Espero que 2020 seja um ano em que a gente possa construir muito mais alternativas”, declarou recentemente o governador João Azevêdo.

 

*Por Angélica Nunes, do Jornal da Paraíba.

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *