Música 6:28

Será que a Universidade Federal da Paraíba vai cuidar direito do acervo de Sivuca?

Sivuca (em foto de André Cananea) morreu em dezembro de 2006.

O acervo do músico está com Glória Gadelha, sua viúva.

Vi de perto nas idas ao apartamento onde Sivuca viveu seus últimos anos, no bairro de Manaíra, em João Pessoa.

Instrumentos, discos, vídeos, roupas, partituras, correspondência, fotografias – objetos que contam uma parte da história desse grande paraibano.

A ideia era reuni-los num memorial aberto ao público.

Em 2009/10, em sua última passagem pelo governo, José Maranhão estava empenhado na concretização do projeto, que chegou a passar pelo Ministério da Cultura na gestão de Juca Ferreira.

Maranhão não foi reeleito. Ricardo Coutinho, com Chico César na Cultura, não abraçou a ideia.

Por que era do governo anterior? Por que Glorinha votou em Maranhão?

Não sei. Mas pode ter sido.

Mais tarde, durante o reitorado de Margareth Diniz, à frente da UFPB, foi noticiado que a universidade instalaria o memorial.

Ficou no anúncio.

Agora, leio que, sob o reitorado de Valdiney Gouveia, a UFPB vai receber o acervo de Sivuca.

O que será feito? – é importante perguntar.

O memorial sairá, afinal, do papel?

Ou a universidade apenas guardará o precioso material?

Será que a Universidade Federal da Paraíba conservará direito o acervo de Sivuca ou o entregará à ação do tempo? – é outra pergunta a ser feita.

Tenho dúvidas.

Já vi acervos mal cuidados ou até desaparecidos na Paraíba.

Querem exemplo?

Então, pergunto:

Onde estão os filmes em 16 mm do governo José Américo que João Córdula guardou por tantos anos no Cinema Educativo?

Eles ainda existem?

Estão em bom estado de conservação?

Quem souber, que responda.

Voltando a Sivuca. É pertinente mencionar que a UFPB não está no melhor momento da sua vida democrática.

O atual reitor foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro sem que tenha sido o vencedor da consulta feita à comunidade universitária.

Como representante de um governo que já deu todas as provas de que não está interessado em cultura, o reitor Valdiney Gouveia dedicará o cuidado que o acervo de Sivuca merece?

Glorinha Gadelha está tranquila com a entrega do acervo à UFPB?

Perguntas, perguntas, dúvidas, dúvidas.

Acompanhemos.