Em montagem grosseira, Bolsonaro é inserido em foto de estudante perseguido por policiais em 1968

Evandro Teixeira é um mestre do fotojornalismo brasileiro.

É dele a foto que mostra dois policiais perseguindo um estudante durante uma manifestação contra a ditadura militar, no Rio de Janeiro, em junho de 1968.

É uma imagem histórica produzida para o Jornal do Brasil, onde trabalhava.

Está na antologia do nosso fotojornalismo.

Merece o respeito dos que zelam pela memória nacional.

Hoje, pertence ao Instituto Moreira Salles.

No apagar das luzes de 2020, fomos surpreendidos por uma montagem grosseira na qual o presidente Jair Bolsonaro foi inserido na foto de Evandro Teixeira.

Veja também  Jovens que se interessam por crítica deviam ler Cinema por Escrito. Aprenderiam muito

Vestido de jogador de futebol (a imagem do presidente é de um amistoso do qual ele participou esta semana), Bolsonaro também parte para cima do estudante perseguido pelos policiais.

A foto histórica foi transformada num produto fake para divertir os que aplaudem Bolsonaro.

Muita gente pode achar uma mera brincadeira, mas não é.

A manipulação da foto por um apoiador do presidente diz algo sobre a desconstrução a que o Brasil está sendo submetido.