Música 8:59

Rolling Stones são como Roberto Carlos. Fazem o mesmo show

Em 1997/1998, os Rolling Stones correram o mundo com a turnê Bridges to Babylon.

Ao todo, foram 97 concertos.

Quando vieram para a América do Sul, as datas da banda coincidiram com as de Bob Dylan, e Dylan “abriu” para os Stones, além de fazer uma participação especialíssima no show deles.

Eu vi, na passagem por São Paulo, e era inacreditável.

Primeiro, o show de Dylan.

Depois, o show dos Stones.

Mais tarde, a banda e o bardo juntos, fazendo Like a Rolling Stone.

Agora, mais de 20 anos depois, duas versões oficiais da turnê estão no mercado (CD, DVD, Blu-ray).

Após o concerto em Bremen (Bridges to Bremen), a mais recente se chama Bridges to Buenos Aires.

As apresentações são semelhantes, mas fã que é fã precisa das duas.

A de Bremen é vigorosíssima.

A de Buenos Aires tem aquele público louco da Argentina.

Naturalmente louco e, mais ainda, louco pelos Stones.

E tem o encontro com Dylan.

Sem voz, cantando mal, errando a letra – mas Dylan!

E tem – claro! – o show dos Stones.

A gente já viu dezenas de vezes em não sei quantos registros lançados oficialmente.

É como Roberto Carlos.

São muito parecidos.

O conceito é o mesmo, há décadas.

O set list pouco muda.

Mas são irresistíveis.

Como essas pontes que agora nos levam a Buenos Aires.