Música 16:05

A Beatlemania acabou há 50 anos. Os Beatles, não!

Nesta segunda-feira (29), faz 50 anos que os Beatles abandonaram as turnês. O último show deles foi também numa segunda-feira, 29 de agosto de 1966, no Candlestick Park, em São Francisco, na Califórnia.

Beatles final concert

Ao dizer que a Beatlemania acabou há 50 anos, refiro-me, claro, ao fenômeno de massa marcado pela histeria coletiva, pelos jovens que se rasgavam pelos quatro integrantes do grupo, pela fase mais ingênua do trabalho deles. Por um negócio que se consolidou sobretudo a partir de fevereiro de 1964, quando os Beatles conquistaram a América e, por consequência, o mundo.

O fim das turnês foi provocado por um esgotamento do formato adotado no momento em que os Beatles chegaram ao topo das paradas, mas também, e principalmente, pela evolução da música deles e a dificuldade que passaram a ter de executá-la ao vivo.

Quando se apresentaram no Candlestick Park, os Beatles tinham acabado de lançar o LP “Revolver”. Estavam a menos de um ano do “Sgt. Pepper”. A música deles nunca mais seria a mesma.

Recorro à Ultimate Beatles Encyclopedia, organizada por Bill Harry, para pequenos registros sobre o show de 29 de agosto de 1966:

O Candlestick Park é um campo de baseball.

A segurança do local foi feita por 200 policiais.

O mestre de cerimônias foi o DJ Gene Nelson.

Tony Barrow gravou o concerto usando um gravador Philips.

Os Beatles abriram o show às 9:27 com “Rock and Roll Music”.

Encerraram às 10:00 com “Long Tall Sally”.

O concerto foi assistido por cerca de 25 mil pessoas.

Jim Marshall atuou como fotógrafo oficial do evento.

No voo após o show, George Harrison pronunciou uma frase que resume tudo:

“Bem, é isso. Eu não sou mais um Beatle!”.