saúde geral 16:53

As chuvas e o risco de doenças

A relação entre as chuvas e o risco de doenças

Alagamentos dificultou a circulação em ônibus em alguns pontos da cidade

Walter Paparazzo/ Arquivo

Esse período  faz acender o alerta em relação às chuvas e o risco de doenças.

Choveu mais de 50 mm nas últimas 12 horas em João Pessoa. O inmet emitiu um alerta laranja de grande perigo de acúmulo de chuvas em 38 cidades da Paraíba, convertido hoje em alerta vermelho pelo grande volume de chuva.

Esses alagamentos podem se tornar meio de contaminação e aumentar o risco de doenças.

Leptospirose,  diarreias, toxoplasmose e hepatite A estão entre as principais doenças, mas problemas intestinais como gastroenterites também podem acometer quem consome alimentos contaminados pela água.

Portanto é fundamental tentar evitar contato com as águas das chuvas que ficam acumuladas nas ruas e que muitas vezes invadem as casas.

O cuidado tem ser redobrado com as crianças.

O ideal é que elas não fiquem expostas à agua das enchentes.

O hábito de lavar bem as mãos não só ajuda a prevenção da COVID-19, mas também ajuda na prevenção dessa doenças causadas pelas águas contaminas das chuvas. Uma outra coisa fundamental é ingerir água potável. Se ela não vem da torneira através da distribuição, é necessário ferver ou tratá-la com hipoclorito de sódio antes do consumo.

Para tanto, no caso da água, especialmente em locais desconhecidos ou com problemas de saneamento, é preciso fervê-la ou adicionar 2 gotas do produto com 1 litro de água 30 minutos antes de bebê-la ou usá-la na cozinha. É preciso ainda deixar o recipiente tampado para que o produto possa agir e deixar a água adequada para o consumo. Ressalto ainda que, ao utilizar o hipoclorito, é importante usar luvas nas mãos para evitar alergias de pele.

Além disso, outras medidas a serem adotadas é lavar todos os objetos que entraram em contato com água suja e lama, higienizar frequentemente caixas d’água, utilizando água sanitária ou cloro sempre que possível.

Então para higienizar alimentos crus, como frutas, folhas, verduras e legumes, a dica é deixá-los de molhos por 30 minutos em 1 litro de água com 2 gotas do hipoclorito de sódio.

Saiba mais sobre algumas doenças que podem ser causadas pelo contato com as águas contaminadas das chuvas:

1 – Hepatite A

É uma infecção contagiosa do fígado. Pode ser transmitida por meio da água e também de alimentos contaminados. A doença, na maioria dos casos, tem cura, porém pode haver complicações, como insuficiência hepática aguda com necessidade de transplante de fígado, se não for tratada.

Há vacina gratuita para crianças no calendário do Ministério da Saúde e para portadores de doenças imunossupressoras ou outras doenças do fígado. Para quem não está nos grupos do Ministério, tem vacina particular.

2 – Leptospirose

Doença causada por uma bactéria presente na urina de rato. Pode ser transmitida pela água de enchente. Afeta os rins e o fígado e pode causar problemas respiratórios e meningite. Em alguns casos, pode levar à morte.

3 – Diarreia

A infecção intestinal é causada pela ingestão de água e alimentos contaminados. Pode ser provocada por vírus, bactéria ou protozoários. Dura até 14 dias. Nos casos mais agudos, é importante procurar um médico.

Alagamentos complicam o trânsito na capital

Walter Paparazzo/ arguivo

4 – Toxoplasmose

É uma doença infecciosa causada por um parasita que pode ser transmitido por meio da ingestão de alimentos contaminados, consumo de leite não pasteurizado, transfusão sanguínea ou da gestante para o bebê. Em épocas de chuva intensa, pode aumentar o número de casos porque acaba facilitando a propagação do parasita e a contaminação de alimentos e da água. Entre os sintomas estão ínguas pelo corpo, febre, dor muscular, manchas vermelhas, dificuldade para enxergar e dor de cabeça.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *