Pandemia 14:22

Prefeitura de Campina Grande ingressa na Justiça pedindo recomposição de doses da vacina contra covid-19

Foto: SES

Como havia previsto o Blog, no fim do post anterior, a prefeitura de Campina Grande decidiu acionar a Justiça Federal pedindo a recomposição de doses de vacina contra a covid-19 para a cidade. O município ingressou como parte interessada em um processo iniciado pelo Ministério Público Federal (MPF) e alega que a cidade foi penalizada na distribuição dos imunizantes.

A prefeitura reclama da falta de recomposição de doses.

O município recebeu pouco mais de 10 mil para aplicar a D2, mês passado, quando deveria ter recebido mais de 19 mil – segundo a secretaria. A Capital teria recebido 56 mil doses com a mesma finalidade.

“Requeremos a compensação de 7,5 mil doses destinadas a trabalhadores de saúde e um outro quantitativo de uma remessa destinada a João Pessoa, em que zeramos na distribuição”, disse hoje o prefeito Bruno Cunha Lima, ao falar sobre o tema.

Ele questionou a evolução da vacinação em João Pessoa. A Capital hoje já vacina pessoas com comorbidades que tenham 18 anos ou mais, enquanto Campina Grande vacina moradores de 54 anos ou mais.

“Campina tem 21 mil trabalhadores da saúde. João Pessoa tem 43 mil. João Pessoa recebeu 60 mil primeiras doses para esse público. Campina recebeu 13 mil. As outras cidades estão todas equiparadas. Se uma cidade está muito à frente, isso precisa ser observado”, ressaltou o prefeito.

Diante dos questionamentos, o Ministério Público pediu que a Controladoria Geral da União (CGU) faça uma auditoria nos quantitativos de distribuição das doses para as duas cidades.

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *