Conteúdo Pandemia 8:06

Ingá decreta toque de recolher entre 22h e 5h após Ministério Público cobrar medidas mais rígidas contra a Covid-19

Ingá decreta toque de recolher entre 22h e 5h após Ministério Público recomendar medidas mais rígidas / Foto: Reprodução

A prefeitura de Ingá publicou um novo decreto, com validade até o dia 12 de maio com medidas mais rígidas de combate à pandemia de Covid-19. Uma das restrições adotadas pelo município é o toque de recolher entre 22h e 5h. Portanto, nesse período, fica proibida a circulação de pessoas em vias, açudes, praças e qualquer outro equipamento público.

Ministério Público recomenda que Ingá adote medidas mais restritivas

As novas regras foram definidas após uma recomendação do Ministério Público da Paraíba, feita na última segunda-feira (27). O órgão ministerial apontou que em menos de um mês, o número de infectados pelo novo coronavírus triplicou no município.

No entanto, fica permitida a locomoção para atendimento de saúde e farmácia ou qualquer situação de urgência. Quem não cumprir a determinação, pode ser detido.

O decreto também não se aplica para trabalhadores de serviços essenciais, como os de unidades de saúde e que trabalham com o sistema delivery.

Eventos, bares e restaurantes

Está proibida a abertura de clubes, campos e quadras de esportes coletivos para a realização de eventos coletivos como seminários, shows e casamentos.

Os bares, restaurantes e lanchonetes podem funcionar das 6h às 21, com 30% da capacidade total. Já o funcionamento via delivery está autorizado até 1h. Nesses estabelecidos ficam vedadas as apresentações artísticas e a transmissão e de jogos e lives.

Aulas

As aulas na rede municipal permanecem suspensas. Já as do ensino infantil e fundamental I do sistema privado podem acontecer no formato híbrido, com 50% da capacidade da instituição.

Outros segmentos

As igrejas podem funcionar com 30% da capacidade, podendo chegar a 50% em áreas abertas.

O comércio pode funcionar durante 10 horas contínuas, sem aglomerações.

O horário de trabalho no setor de construção civil passa a ser de 6h30 até 17h30.

Salões de beleza, academias de ginástica, hotéis e feiras também podem funcionar.

Por Iara Alves

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *