Pandemia 12:20

Em visita de Marcelo Queiroga a Campina Grande, Bruno pede mais vacinas, implantação de nova UPA e ‘divisão’ de maternidade

Visita de Marcelo Queiroga em Campina Grande / Foto: Artur Lira

Durante a visita do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a Campina Grande na manhã deste sábado (17), o prefeito Bruno Cunha Lima pediu apoio para o projeto de divisão do Instituto Elpídio de Almeida (ISEA). A ideia é de que a maternidade passe a funcionar com atendimentos diferentes para casos de alta e baixa complexidade.

Se o pedido for atendido, o atual prédio em que o ISEA funciona vai se destinar ao atendimento de casos considerados de alta complexidade. Enquanto outro espaço servirá para os atendimentos menos complexos.

O gestor do município também pediu a implantação de mais uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade. Esse novo equipamento seria destinado ao atendimento da população local e de outros municípios paraibanos.

Em relação às vacinas, Bruno solicitou a alteração do quantitativo de profissionais de saúde do Município, na base de dados do Ministério e no Plano Nacional de Imunização (PNI), de forma que a cidade possa receber a compensação do número de doses recebidas e, assim, ampliar a vacinação para todos os profissionais da área.

“O objetivo é trazer vacinas. Seja da Pfizer, seja da Astrazeneca, seja da Coronavac. Enfim, vacinas para vacinar a população brasileira” garantiu o ministro.

Outro pedido significativo foi a implantação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e um ambulatório específico para idosos.

Reforço de medicamentos

Por meio de um documento, o prefeito apresentou um relatório detalhado sobre a situação da Rede de Abastecimento Farmacêutico do Município, no tocante ao enfrentamento à Covid.

O levantamento aponta para o crescimento significativo da demanda por medicamentos, materiais médicos hospitalares e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e a consequente dificuldade na aquisição desses materiais, por não haver fornecedores que disponibilizem estoques suficientes para suprir toda a demanda.

Verba para oncologia

Em outro documento, Bruno resumiu a situação do setor de oncologia na cidade, que está com atendimento comprometido. Nesse sentido, Bruno solicitou uma nova recomposição imediata do teto financeiro de oncologia clínica, cirúrgica e ambulatorial.

Pandemia

Durante entrevista coletiva para veículos de imprensa, Queiroga reforçou que o governo conseguiu o adiantamento de 15,5 milhões de vacinas da farmacêutica Pfizer contra a Covid-19.

Os imunizantes devem chegar nos meses de abril, maio e junho para agilizar a campanha de vacinação no país.

Ele também ratificou a criação de uma secretaria específica no ministério para discutir medidas de combate à Covid-19.

Agenda em Campina

Queiroga foi recebido no Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina, pelo Bruno Cunha Lima, por volta das 9h.

Após a recepção, ministro conheceu o Hospital Municipal Pedro I, que é referência no tratamento à Covid-19, em Campina Grande; o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA), maternidade que atende pacientes de pelo menos 186 municípios paraibanos; e o Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Visita à Paraíba

A visita ministerial à Paraíba começou em João Pessoa na sexta-feira (16). Na capital paraibana, o ministro também visitou unidades hospitalares.

De Campina, Queiroga viaja para Patos, no Sertão do estado.

Esta será a primeira viagem dele desde que assumiu o comando do Ministério da Saúde, em março deste ano.

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *