Pesquisa 7:18

Auxílio emergencial de Campina Grande paga pouco mais de metade da cesta básica

Auxílio Emergencial de Campina Grande paga pouco mais de metade da cesta básica na cidade / Foto: GETTY IMAGES via BBC

A crença de que toda ajuda é bem-vinda é quase que absoluta entre o senso comum. Para ajudar famílias afetadas pela pandemia de Covid-19, a Prefeitura de Campina Grande, assim como o Governo Federal, lançou um auxílio. A ação é importante, já que muitos passaram a enfrentar problemas financeiros com a suspensão de atividades em alguns segmentos. Mas, com preços que não param de subir, o que dá para comprar com o valor ofertado pelos entes públicos?

O Blog Pleno Poder fez uma comparação local que mostra que os R$ 400 oferecidos em Campina Grande são suficientes para arcar com apenas cerca de 60,98% da cesta básica regional, que custa R$ 655,87, segundo a última pesquisa divulgada pelo Procon Municipal, em fevereiro deste ano.

A cesta básica regional é composta por produtos alimentares, que correspondem a um custo médio de R$ 461,04; e a complementar, formada por produtos de higiene, carnes, frutas e legumes, que corresponde a 194,83 do total.

Se quem receber o benefício optar por fazer a feira completa para se alimentar durante um mês, ainda vai ficar com o saldo negativo de R$ 255,87.

Não sobra dinheiro para outras despesas essenciais como o gás de cozinha, água e energia elétrica.

O resultado disso é que, mesmo que seja inviável, as famílias precisam escolher entre aquilo que crucial para a sobrevivência.

 Veja como fazer o cadastro para o Auxílio emergencial da prefeitura de Campina Grande

Para ter acesso ao benefício as pessoas terão que acessar o site www.auxilioemergencial.campinagrande.pb.gov.br, anexar documentos e preencher um formulário. Os pedidos poderão ser feitos a partir desta segunda-feira (5).

Poderão receber o auxílio municipal pessoas desempregadas nos últimos 12 meses e que tentaram receber o seguro-desemprego e não conseguiram, músicos, motoristas de transporte escolar, artistas, recepcionistas de bares e restaurantes, garçons, vendedores ambulantes, decoradores e cerimonialistas.

Em caso de dúvidas, será possível entrar em contato pelo whatsapp no telefone (83) 98814-0117.

As equipes terão um prazo de 5 dias para analisar as solicitações. O auxílio, caso aprovado, será pago através de transferência bancária.

A previsão é de que até quatro mil pessoas sejam beneficiadas com o benefício, que foi chamado de SuperAção, e será pago em duas parcelas de R$ 200.

Por Iara Alves

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *