Papo Íntimo 14:36

Cresce a incidência de doenças do coração nas mulheres

O Papo Íntimo da última sexta (16) foi recheado de informação. Falamos sobre a saúde do coração da mulher e quem deu uma entrevista exclusiva para a apresentadora Denise Delmiro foi o querido amigo e cardiologista, Dr. André Telis, um parceiro da Tv Cabo branco e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

É verdade que nós mulheres somos mais emotivas e sensíveis, e na parte física as doenças cardiovasculares estão aparecendo cada vez mais cedo. O estresse e a má alimentação, que leva à obesidade e ao sedentarismo, têm sido responsáveis pela hipertensão e infarto do miocárdio nas mulheres de forma precoce.

A gestação, assim como a menopausa, são momentos de alterações hormonais, que também são fatores de risco para as doenças cardiovasculares.

A pré-eclâmpsia e eclâmpsia são patologias da gravidez que correspondem a uma das três principais causas de mortalidade materna, por isso, a aferição da pressão arterial, a verificação do peso e o acompanhamento da perda de proteína na urina (proteinúria de 24h) são condutas importantíssimas para a prevenção de complicações no pré-natal.

As doenças cardiovasculares, como a hipertensão e o infarto, acontecem na menopausa devido à falência dos ovários e à falta dos hormônios, principalmente o estradiol.  A reposição hormonal para as mulheres que podem usar, funciona como preventivo do infarto e das demais patologias.

Denise me fez uma pergunta muito interessante: O fato de sermos mais choronas e sensíveis interfere nas doenças do coração?

Respondi que é muito importante chorar, deixar as emoções fluírem, não segurar e querer bancar a durona, somos mulheres e somos sensíveis mesmo, não tem nada errado com isso. Segurar as tensões leva à hipertensão e expressar as emoções faz muito bem à saúde física e emocional.

 

Clique aqui e assista na íntegra o Papo Íntimo da última sexta-feira (16)!

TAGS:
Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *