Mercado em Movimento

Camila Esposte
Láuriston Pinheiro

Tempo médio do brasileiro no Google Meet aumentou 20 vezes

Gratuito há um ano, uso da plataforma continua crescendo em 2021.

 

 

Há um ano, o Google anunciou que tornava gratuito para todos oGoogle Meet, serviço profissional de reuniões por vídeo.

De acordo com dados inéditos do Google, neste primeiro ano de versão gratuita, o tempo dedicado ao Google Meet aumentou 20 vezes no Brasil.

E o ritmo não para: de janeiro de 2021 até agora, o uso da plataforma no país cresceu 275%.

Para entender melhor a relação dos brasileiros com o Google Meet, a empresa conduziu uma pesquisa on-line com 1.551 pessoas em todo o país.

A maior parte dos entrevistados (55,4%) usa o Google Meet várias vezes por semana, e um terço deles usa o Meet pelo menos uma vez por dia.

As principais razões para o acesso à ferramenta são reuniões de trabalho ou estudo.

A pesquisa ainda revela que o Meet também ajuda a conectar pessoas em outros momentos da vida cotidiana.

Cerca de dois em cada cinco brasileiros usam a plataforma para atividades pessoais: de encontro casual com amigos a chá de bebê, passando por aulas de desenho ou artesanato, eventos religiosos, namoro e terapia.

Novos recursos

A partir de maio, o Google Meet apresenta novidades.

Com os novos recursos, as pessoas terão mais autonomia sobre a exposição de sua tela (podendo destacar alguém, ou omitir a própria imagem, se quiser), poderão escolher fundos animados e, para os rostos que estiverem com pouca nitidez, haverá ajuste automático do brilho.

Veja também  Fim de semana tem curso sobre Inteligência de Mercado

Já quem utiliza o Meet em movimento poderá economizar dados, sem afetar a qualidade das transmissões.

Para aprimorar a experiência das reuniões em vídeo quando a pessoa está em movimento, o Google Meet lançou o Modo de Economia.

O recurso reduz o uso de dados e permite que as pessoas economizem no consumo de seus pacotes, uma novidade relevante para pessoas de países onde o custo de dados de internet pode ser alto, caso do Brasil.

Desde 2020, quem utiliza o Meet em smartphones tem à disposição o modo low-high, que, por meio da IA, aprimora automaticamente a nitidez da imagem quando a pessoa está num ambiente com pouca iluminação, ou quando há uma luz forte atrás.

Agora, este recurso também estará disponível na versão web.

Já os vídeos com rostos em sub-exposição receberão um ajuste automático de brilho, melhorando a visualização do interlocutor e, consequentemente, deixando a conversa mais agradável.

Por fim, será possível incluir vídeos no seu plano de fundo.

Além da privacidade, protegendo o cenário atrás do participante, a novidade deixará as reuniões mais divertidas.

A princípio, haverá três opções: uma sala de aula, uma festa e uma floresta. Em breve, outros fundos animados estarão disponíveis.

Fonte: B9