Brasil abaixo do potencial de inovação

País ocupa 62ª posição no Índice Global de Inovação.

Apesar de ser a nona economia do mundo, o Brasil ainda está bem abaixo do seu potencial de inovação. Esta é a avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), parceira, desde 2017, da  Organização Mundial da Propriedade Intelectual (WIPO), na  produção e divulgação do Índice Global de Inovação (IGI).

De acordo com o ranking, divulgado na última semana, o Brasil ficou na 62ª posição, subindo quatro posições na comparação com 2019, quando o país ficou na 66ª colocação no ranking que abrange 131 países. Apesar da melhora em relação a 2019, o país ainda está abaixo da posição que ocupava em 2011, quando ficou na 47ª colocação.

“O Brasil continua numa posição abaixo de seu potencial. Precisamos melhorar o financiamento à inovação, fortalecer parcerias entre governo, setor produtivo e academia, estruturar políticas de longo prazo e priorizar a formação de profissionais qualificados”, disse o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Veja também  Campina Grande aplica doses de reforço em idosos a partir dos 80 anos neste sábado (18)

Em relação aos 37 países da América Latina e Caribe, o Brasil aparece na quarta posição atrás do Chile (54º), México (55º) e Costa Rica (56º). No ranking global, os 10 países mais bem colocados do índice são: Suíça, Suécia, Estados Unidos, Reino Unido, Holanda, Dinamarca, Finlândia, Singapura, Alemanha e Coreia do Sul.

Fonte: Agência Brasil