Treze 11:45

Em estreia pelo Treze, Fajardo já tem missão histórica de evitar maior jejum de vitórias do século do Galo

Por Pedro Alves

O técnico Wellington Fajardo chegou ao Treze e se mostrou bastante franco. “Não há milagre no futebol”, disse o técnico, que chegou na madrugada de quarta-feira, e no mesmo dia já iniciou os trabalhos. Fajardo sabe que não vai ser fácil ajudar a retomar a confiança de seus novos comandados, que ainda não venceram nenhum jogo, após 5 disputados na Série D do Campeonato Brasileiro. Apesar do retrospecto, o Galo só está a 3 pontos da zona de classificação.

 

A primeira missão do comandante com a camisa alvinegra é neste domingo, diante do América-RN. E sem ter nada a ver com a história trezeana até aqui, Fajardo tem a tarefa de evitar que um registro negativo histórico se instaure domingo. É que na atual temporada o Galo já se igualou com, até aqui, o seu maior jejum de vitórias do século. Foi em 2006 que o Treze, assim como neste ano, ficou 9 partidas sem ganhar. Caso não vença o Mecão no domingo, o Treze de 2021 passaria a ter maior sequência de jogos sem vencer de 2001 até hoje.

 

A última vitória foi no dia 6 de maio, há mais de dois meses. O Treze venceu o Nacional de Patos por 2 a 1, no Amigão, no seu último triunfo na temporada até aqui. De lá para cá encarou Perilima, Campinense, São Paulo Crystal, ABC, Atlético-CE, Central de Caruaru, Campinense e o Sousa (duas vezes). Empatou seis jogos e perdeu três.

 

Antes disso, a pior sequência deste século, também de 9 partidas sem saborear uma vitória, foi em 2006. Foi no octogonal final da Série C. Da 6ª até a 14ª rodada da fase final daquela Terceirona, o Galo não venceu nenhuma e deu adeus ao sonho do acesso para a Série B. O Galo perdeu duas para o Criciúma, e uma para Ferroviário, Brasil de Pelotas, Vitória, Bahia e Grêmio Barueri-SP. Empatou ainda com Ferroviário e Ipatinga, nesse período.

 

Apesar do jejum, o Treze vivia um momento bem melhor em sua história. Era o atual bicampeão paraibano, vinha de um bom Campeonato Paraibano e de uma boa Série C. Fazia pouco mais de um ano que tinha feito uma histórica Copa do Brasil, quando chegou até as quartas de final. Agora, na Quarta Divisão, cheio de problemas internos, busca voltar a vencer para seguir vivo no sonho de retornar à Série C. Para isso precisa ganhar a primeira na Série D. Missão nas mãos do grupo agora comandado por Fajardo. Confira abaixo os dois maiores jejuns de vitórias do Treze neste século. 

2020

 

  1. Sousa 1 x 0 Treze (5ª rodada do Paraibano)
  2. Treze 1 x 1 Perilima (6ª rodada do Paraibano)
  3. Campinense 1 x 0 Treze (7ª rodada do Paraibano)
  4. Treze 0 x 0 São Paulo Crystal (Repescagem do Campeonato Paraibano)
  5. Treze 0 x 1 ABC (1ª rodada da Série D)
  6. Atlético-CE 2 x 2 Treze (2ª rodada da Série D)
  7. Treze 2 x 2 Central de Caruaru (3ª rodada da Série D)
  8. Treze 1 x 1 Sousa (4ª rodada da Série D)
  9. Campinense 0 x 0 Treze (5ª rodada da Série D)

 

2006

 

  1. Criciúma 1 x 0 Treze (6ª rodada da fase final da Série C)
  2. Treze 0 x 0 Ferroviário (7ª rodada da fase final da Série C)
  3. Ferroviário 2 x 1 Treze (8ª rodada da fase final da Série C)
  4. Treze 2 x 3 Criciúma (9ª rodada da fase final da Série C)
  5. Brasil de Pelotas 4 x 0 Treze (10ª rodada da fase final da Série C)
  6. Treze 2 x 4 Vitória (11ª rodada da fase final da Série C)
  7. Bahia 3 x 1 Treze (12ª rodada da fase final da Série C)
  8. Treze 2 x 3 Grêmio Barueri-SP (13ª rodada da fase final da Série C)
  9. Ipatinga 0 x 0 Treze (14ª rodada da fase final da Série C)
TAGS:

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *