Perilima 17:09

Perilima pode ser multada em R$ 50 mil por ficar com número insuficiente de atletas contra o Bahia

Por Pedro Alves

Foto: Reprodução / CBF TV

Parece absurdo – e é mesmo -, mas a Perilima pode ter que desembolsar R$ 50 mil por conta do jogo que fez contra o Bahia na tarde desta segunda-feira pela Copa do Brasil Sub-20. É que o time ficou com número insuficiente de jogadores, quando já perdia o duelo por 4 a 1. E pode ser sancionado por isso. Vale lembrar que o time paraibano foi para a campo com sete jogadores de linha. Lyedson, que também é jogador de linha, atuou improvisado como goleiro (e pegou muita bola!). Tudo isso por conta de um surto de Covid-19 no clube, que tirou sete atletas da partida. 

 

A história é toda absurda. Começa com o não adiamento do jogo. Esperado até. E passa pelo duelo em si. A Perilima, toda esfacelada, abriu o placar do confronto. Fez 1 a 0, num belo contra-ataque, finalizado com Rogério, que marcou o gol do time campinense. Depois daí, claro, deu a lógica, e o Bahia virou. E goleou, por 4 a 1. 

 

Leia também: Surto de Covid-19 na Perilima mostra que futebol não é tão controlado assim

 

Já nos acréscimos, Kerven e Johan acusaram lesões. Saíram de maca e não voltaram. A Águia passou a ter só cinco jogadores na linha, número não permitido para uma partida de futebol continuar. Sem reservas, o árbitro Diego Roberto esperou os protocolares 30 minutos, viu que não haveria como os jogadores retornarem e deu por encerrada a partida. 

Reprodução / RGC

Pelo Regulamento Geral de Competições, o placar, que era de três gols de diferença, se mantém, e o Bahia, naturalmente, avança de fase. Pelo mesmo documento, no entanto, a Perilima agora tem que pagar uma multa administrativa de R$ 50 mil por ter ficado com um número de atletas inferior ao mínimo permitido para o jogo prosseguir. 

 

O dispositivo tem a filosofia de inibir que clubes sejam desorganizados ao ponto de não ter titulares, reservas, enfim, uma estrutura mínima de disputa, e não seja indisciplinado, ao ponto de ficar com um número insuficiente de jogadores em campo. 

 

No caso em questão, entretanto, a Perilima é vítima. Foi jogar um jogo que não deveria ter sido disputado hoje – embora tenha concordado com tais condições – e ficou sem atletas por conta da Covid-19, que lhe tirou sete jogadores. A súmula do jogo agora será enviada ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que tem obrigação moral e humanitária de não ratificar a sanção ao modesto clube paraibano. Espero que, dessa vez pelo menos, haja bom senso.

Mais Notícias

COMENTÁRIOS

  1. Avatar for pedroalves
    Artur

    Sacanagem…

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *