Opinião 7:53

Os deputados estaduais, a maioria ex-aliados do ex-governador Ricardo Coutinho, vão derrubar ou manter decisão do TCE que reprovou as conta da gestão em 2016?

Foto: Reprodução/AL

Por LAERTE CERQUEIRA

Esta foi a primeira vez que RC teve uma conta reprovada no Tribunal de Contas do Estado. As de 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015 foram aprovadas. Muitos ou todos os problemas elencados no atual relatório do TCE, que motivaram a reprovação, já existiam, entre eles, os codificados. Motivo de reiteradas denúncias de órgãos de controle. Na prática, à época, nada avançou muito e os prestadores de serviço sem nome entravam e saiam da gestão.

As perguntas políticas que ficam agora são: como devem se comportar os deputados estaduais na votação desse relatório do TCE? A maioria deles é ex-aliada do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e vai derrubar ou manter decisão que reprovou as conta da gestão em 2016? O que os parlamentares vão falar na tribuna?

No segundo mandato de Ricardo, em 2016, ele tinha a maioria na casa. Mais de 22 parlamentares. Com a caneta na mão, eu tenho certeza que esse relatório seria aprovado na sem problemas, com alguns gritos da então oposição, mas sem sobressaltos. Mas agora, com RC sem mandato, inelegível pelo TSE até 2022. Pode, sim, ser um novo “calvário”.

Lembrando que, atualmente, a maioria é aliada ao governador João Azevedo (Cidadania), rompido politicamente com RC depois do racha no PSB.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *