Executivo 12:32

Doses da Pfizer poderão ser usadas para vacinar professores em João Pessoa, diz secretário

Por ANGÉLICA NUNES e LAERTE CERQUEIRA

 

 

Foto: divulgação

O secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, afirmou nesta quinta-feira (29) que as doses da vacina da Pfizer/BioNTech poderão ser utilizadas para iniciar a imunização dos trabalhadores da educação. Em entrevista à CBN Paraíba, ele disse que a expectativa é que sejam enviadas 25 mil doses do imunizante no fim de semana.

A decisão, segundo Fábio Rocha, ainda será apreciada pelo comitê, mas há uma pressão natural para imunização dos professores e demais servidores da educação por causa de uma solicitação feita pelo Ministério Público da Paraíba para que eles sejam imunizados logo.

“A gestão ainda vai sentar para definir os grupos. Tem uma solicitação justa do Ministério Público para vacinar os trabalhadores das escolas. Vamos analisar com a população e, com certeza, isso vai ser discutido no nosso comitê e chegaremos a um termo de consenso que seja de grande utilidade à população”, reiterou o secretário.

Apesar da possibilidade do início da campanha de vacinação contra Covid-19 para os professores, Fábio Rocha afirmou que isso não será condição para o imediato retorno das aulas presenciais na capital.

Pfizer

O primeiro lote da vacina comprado pelo Brasil, com 1 milhão de doses que foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica, está previsto para chegar ao país nesta quinta-feira (29). Ao todo, o governo federal contratou com a Pfizer 100 milhões de doses.

Por conta do curto espaço de tempo e das exigências de armazenamento, o Ministério da Saúde informou que irá distribuir a vacina entre as 27 capitais do país de maneira proporcional e igualitária entre sexta-feira (30) e sábado (1º).

As doses da Pfizer precisam ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias.
Ao chegarem às salas de vacinação, as doses serão mantidas a uma temperatura que varia entre 2°C e 8°C, e precisam ser aplicadas na população em um período de até cinco dias.

 

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *