Geral 10:41

Dia Mundial contra o Trabalho Infantil: paraibana Juliette Freire participa de campanha do MPT

Foto: MPT-PB

A paraibana Juliette Freire, que se tornou uma das personalidades mais influentes nas redes sociais, no Brasil, entrou, nesta sexta-feira (11), para o time de artistas, influenciadores e autoridades que lutam para que toda criança, independente da raça, cor e classe social, tenha direito a uma infância digna, com estudo e sem exploração. Neste sábado, 12 de junho, é celebrado o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil.

A ex-BBB, advogada e maquiadora, está usando todo seu poder de engajamento para mandar uma mensagem e fortalecer o trabalho de conscientização para o problema.

“No Ano Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil, lute você também para que todas as crianças e adolescentes tenham o direito a uma infância sem trabalho. A infância foi feita para brincar, sonhar e estudar. O trabalho infantil rouba as vivências próprias desta fase. Vamos dar as mãos contra o trabalho infantil”, afirmou na campanha.

Juliette Freire gravou um vídeo, a convite do Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB), em apoio à causa e publicou em seu perfil no Instagram.

Vários artistas participam da campanha: Daniela Mercury, que gravou videoclipe com o rapper Rael e a cantora Negra Li; o ator Paulo Gorgulho, o escritor Walcyr Carrasco, a cantora Preta Gil; além do cantor e sanfoneiro paraibano Fabiano Guimarães, segundo o MPT. Eles não cobraram cachê pelo trabalho.

Dados do MPT

No Brasil, por dia, pelo menos sete crianças e adolescentes são vítimas de acidentes graves no trabalho. Muitas ficam mutiladas, perdem a infância e até a vida. Segundo o MPT, diariamente, crianças são exploradas sexualmente, muitas delas, em troca de um prato de comida.

No Brasil, 1,8 milhão de crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, são vítimas do trabalho infantil; a maioria pretas e de famílias pobres (IBGE/2019). Na Paraíba, cerca de 60 mil crianças e adolescentes estão em situação de trabalho infantil (IBGE/2016). No entanto, esse número pode ser maior devido à pandemia.

Relatório da OIT e do Unicef (divulgado nessa quinta-feira, 10/06) revela que 8,9 milhões de crianças correm o risco de ingressar no trabalho infantil no mundo, até 2022, como resultado da pandemia da Covid-19.

Sobre a campanha

Nesta semana, os órgãos reforçaram as ações nas suas redes sociais e o convite a artistas, cantores, influenciadores, personalidades nacionais e regionais e a toda a sociedade civil organizada a se engajarem nesta luta.

Com o slogan “Precisamos agir agora para acabar com o trabalho infantil!”, a campanha nacional conta com materiais de divulgação nas redes sociais. Acompanhe nos perfis @mptrabalho e @mptparaiba.

Denúncias 
Denúncias sobre exploração do trabalho de crianças e adolescentes, inclusive relacionadas à exploração sexual podem ser feitas nos canais oficiais de denúncias do MPT, pelo aplicativo MPT Pardal ou no site da Instituição. No site do MPT-PB, há outras orientações, telefones e o passo a passo de como fazer uma denúncia.

Sobre o dia 12 de junho 
O Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, foi instituído pela OIT em 2002, ano da apresentação do primeiro relatório global sobre o trabalho infantil na Conferência Internacional do Trabalho. No Brasil, o 12 de junho foi instituído como Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil pela Lei Nº 11.542/2007.

Com informações da Ascom/MPT-PB.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *