Sem categoria 10:57

Determinação da Justiça força Ministério da Saúde a mandar 60 mil doses de Coronovac à Paraíba

Por ANGÉLICA NUNES e LAERTE CERQUEIRA 

 

 

Após determinação da Justiça Federal na Paraíba, o Ministério da Saúde deve mandar mais 60 mil doses “extras” da vacina Coronavac ao estado, na próxima segunda-feira (26). A confirmação foi do Secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, em entrevista à CBN Campina Grande, na manhã desta quinta-feira (22).

Segundo Medeiros, “há um aceno do envio adicional, em função de uma demanda judicial de 60 mil doses da Coronavac, no sentido de contemplar a população que precisa realizar a aplicação da segunda dose a ainda não recebeu. É uma notícia importante e traz esperança de solucionar o problema da aplicação da segunda dose”.

O secretário também confirmou que um novo lote com 59,3 mil doses de vacinas contra covid-19 desembarcam na Paraíba às 17h15 desta quinta-feira. Desse total, apenas 11,8 mil são da Coronovac e devem ser usadas exclusivamente para a aplicação da segunda dose.

A distribuição para os 223 municípios acontecerá a partir das 7h desta sexta-feira (23). A outra parte, 47.500 é da Oxford/AstraZeneca.

O volume da Coronavac que chega hoje ainda é muito pouco visto que, segundo a SES, há uma demanda represada de 40 mil para suprir a necessidade inicial de segundas doses nos municípios.

Alerta aos municípios

Geraldo Medeiros também avisou que está emitindo um alerta aos municípios paraibanos para que não voltem a aplicar a segunda dose como primeira, assim como ocorreu no início de março. Segundo ele, pelo menos 76 municípios paraibanos que receberam as doses da Coronavac acabaram usando as que deveriam ser reservadas para a segunda dose como primeira, com o propósito de acelerar o processo de vacinação.

Ainda segundo o secretário, o problema de insegurança que uma parcela da população enfrenta tem boa parte da responsabilidade nesta aplicação antecipada. “O MS só autorizou a aplicação da D2 como D1 na 9ª e 10ª remessa. Mas 76 municípios recebiam a doses para as segunda dose a usavam imediatamente. Foram vários fatos, mas um dos fatores foram esses”, reiterou.

 

TAGS:
Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *