Vacinação 15:49

Deficientes com comorbidades questionam prioridade a autistas e pessoas com Down na vacinação em João Pessoa

Por LAERTE CERQUEIRA e ANGÊLICA NUNES 

Foto: PMJP

Quem tem algum tipo deficiência, associado a alguma comorbidade, se animou quando a prefeitura de João Pessoa anunciou hoje de manhã (31) a vacinação para pessoas que têm Síndrome de Down e autistas.

Mas depois do alívio veio a pergunta: qual foi o critério adotado pela prefeitura para escolher essas duas deficiências que atingem cerca de 3 mil pessoas na capital?

A deputada estadual Cida Ramos (PSB) é porta-voz de um grupo formado por pessoas que têm outras deficiências, têm comorbidades, e passaram a pedir explicações.

Segundo ela, boa parte de deficientes físicos que são cadeirantes, por exemplo, tem problemas de funcionamento do pulmão, rins e outros órgãos que os colocam em risco iminente de contaminação.

A parlamentar lembrou ainda dos deficientes visuais que têm o toque, o tato, como forma de identificar objetos, locais, ambientes. E essa necessidade de tocar, também os colocar num grau de perigo. Para ela, “é um absurdo selecionar dois tipos de deficiência”, reclama.

A parlamentar deixou claro a defesa que faz da vacinação de autistas, de quem tem Down, mas não se pode, segundo ela, negligenciar e esquecer, por exemplo, de quem tem outras deficiências intelectuais, que precisa se imunizar, porque, caso se contamine, não pode ficar sozinho em um hospital.

“Defendemos que vacine todas as pessoas com deficiência que possuam comorbidade. Pode ser cardíaca, pulmonar, renal”, explicou.

O que diz a prefeitura

Segundo a secretaria de Comunicação da prefeitura de João Pessoa, nesse momento, foram escolhidos os deficientes do grupo prioritário com dificuldade de interagir com outros grupos.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *