Vacinação 20:37

Com “corujão” e “maratona de 24 horas” de vacinação, João Pessoa tira parte do atraso da 2ª dose

Por LAERTE CERQUEIRA e ANGÉLICA NUNES 

Foto: Secom/PMJP

O mutirão de vacinação durante 24 horas em João Pessoa, com “corujão” e tudo, deu certo. A prefeitura mostrou, mesmo com uma decisão tomada horas antes de começar que, se tem doses, tem aplicação ágil nos postos.

Resgatou a imagem de eficiência e agilidade na vacinação, que ficou evidente no mês de março e início de abril. Mais do que isso, trouxe tranquilidade àqueles que criaram uma expectativa de imunização em 30 dias e aguardavam por respostas.

Claro que sempre vai ter gente reclamando. Críticas, sugestões novas sobre horários e operacionalização vão aparecer. E sempre é possível melhorar.

Mas, de maneira geral, mesmo com a demora de horas nos pontos de drive thru, a população idosa, ansiosa para tomar a segunda dose, entendeu que era uma ‘operação de guerra’ para tirar o atraso. Eles já tinham tomado a primeira dose há mais de 28 dias.

Em alguns ginásios, neste domingo, não havia fila. Não havia espera. As equipes de vacinação estavam com “sangue do olho”. O resultado veio em números: dezenas sendo vacinados em minutos, milhares em algumas horas.

Juntou o desejo de se proteger rapidamente (mesmo com sacrifícios), com uma estrutura organizada, compromisso das equipes. O aplicativo foi usado por quem conseguiu agendar, mas, eventuais problemas, não foram obstáculos para a maioria se imunizar.

A decisão da Justiça Federal, semana passada, depois de um pedido do MPPB e MPF, foi determinante. Por causa da pressão, neste sábado, 75.100 vacinas extras chegaram no estado. E, assim que as caixas desembarcaram, as doses foram para os braços dos idosos de João Pessoa.

Foi uma operação exitosa, com o prefeito Cícero Lucena no front. Acompanhando tudo de perto, durante o dia e de madrugada.

Agora, é continuar avaliando os problemas, aprendendo com os erros. Algumas soluções estão evidentes: o horário de vacinação tem que ser ampliado, assim como os locais: quanto mais perto da população, menos deslocamento, menos risco, mais tranquilidade e resultados.

 

 

 

 

COMENTÁRIOS

  1. Avatar for Laerte Cerqueira
    ROBERVAL L. SILVA

    A ideia do “corujão” da vacinação, foi brilhante. Fui contemplado com a segunda dose, na maior tranquilidade, em drive trhu.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *