Caderno Animal

Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

A gatinha baladeira

Meia-Noite em seu passeio – arquivo pessoal

 

Hoje foi um dia agitado por aqui…nessa semana de recesso da Dog Moke Escola Parque, estamos aproveitando para curtir nossa família multiespécie e resolver algumas coisinhas.
Primeiro levamos Gaia e Dom ao shopping e, chegando em casa, foi a vez de levar a gatinha pra passear.
Como assim? Uma gatinha no rolê???
Sim!!! Meia-Noite ama uma farra. Gosta de pessoas, de explorar lugares novos e ela não se importa com barulhos, carros e outras distrações.
É possível andar com um gatinho na coleira e guia, mas antes, existem algumas etapas a serem cumpridas.
É importante que os gatos sejam apresentados à coleira e à guia desde filhotinhos – coleiras peitorais são mais seguras para o passeio. Esse processo de adaptação deve ser feito em casa.
Simultaneamente, apresente a ele os sons que ele pode escutar na rua: carros, ônibus, barulho de obra, crianças, cães latindo; coloque o volume baixinho e aumente gradativamente até que ele não se assuste com aqueles sons.
Comece os passeios aos poucos. No corredor do seu apartamento, na garagem, inicialmente num horário de pouco movimento e, quando você perceber que ele se acostumou com aquele local numa hora mais tranquila, vá aumentando a dificuldade.
Gatos são bem sensíveis, não force caso ele demonstre que sinais de estresse com o passeio – nem todos os indivíduos são iguais, seu gatinho pode amar uma rua ou não.
Seu gatinho é de sofá ou é seu companheiro de aventura???

Veja também  Procuro meus tutores: como evitar o sufoco de perder seu pet