Com jazz, bossa nova e blues, Gravatá (PE) terá o melhor “off Carnaval” da redondeza

Bex-Marshall1

Bex Marshall, estilosa cantora de blues-rock inglesa, canta em Gravatá no carnaval (divulgação)

Foi seguindo a canção dos Beatles – ‘With a little help from my friends’, ‘Com uma pequena ajuda dos amigos’, em bom português – que o músico e produtor cultural Giovanni Papaleo montou a (boa) programação do Gravatá Jazz Festival, que anima a cidade do agreste pernambucano durante o carnaval 2016.

Figuras de proa da bossa nova, como Roberto Menescal e Wanda Sá, se unem a lenda da black music Tony Tornado e ao “maldito” Jards Macalé, nome ímpar na MPB de resistência, na eclética e valiosa programação do Jazz Festival 2016.

A essa constelação, integram velhos camaradas do festival, como Rodrigo Brandão (Barão Vermelho), Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Jefferson Gonçalves, Arthur Menezes, Igor Prado etc.

Cantora de blues africana, Koko-Jean Davis é uma das atrações internacionais (divulgação)

Cantora de blues africana, Koko-Jean Davis é uma das atrações internacionais (divulgação)

Os little friends estrangeiros atentem pelo nome de Bex Marshall, estilosa cantora de blues-rock inglesa; Koko Jean Davis, cantora moçambicana de blues Koko-Jean Davis; Raphael Wressnig, fantástico organista austríaco, e um velho conhecido da Paraíba: o trompetista de jazz Mark Rapp.

“With a little good help from my friends”, enfatiza o produtor, em contato com o JORNAL DA PARAÍBA, falando do esforçou hercúleo de manter a excelência da programação e a estrutura que fez do Jazz Festival, um dos três maiores do país e a principal programação alternativa ao carnaval pernambucano – com ⅓ do orçamento.

Depois de oitos anos, o Jazz Festival foi despejado de Garanhuns, para tristeza da cidade. De acordo com Papaleo, nesses oito anos a lição que fica é que o jazz é um grande impulsionador da economia. “Pegamos uma cidade que adormecia no carnaval e movimentamos cerca de R$ 5 milhões com música, fazendo a taxa de ocupação da cidade saltar de 20% para 90%”, avalia o idealizador do Jazz Festival.

Não é foi à toa que o evento venceu prêmios de incentivo ao turismo.

Maior, com uma rede hoteleira mais abrangente que Garanhuns e a cerca de uma hora de carro do Recife, Gravatá tem potencial para receber um número superior as 25 mil pessoas que passaram pelo festival no ano passado.

“Vamos manter a mesma estrutura de Garanhuns, com área coberta e mesa para os shows principais (à noite), workshops com músicos feras e uma programação em um palco secundário à tarde”, avisa Papaleo, ressaltando: “Tudo isso, gratuito”.

ENCONTROS

mpb

Derico, Roberto Menescal e Wanda Sá integram a programação (divulgação)

O grande barato do programa são os encontros entre amigos. Brandão recebe o colega Guto Goffi para uma tributo bluesy à Cazuza, já no primeiro dia do festival (veja programação abaixo).

É na noite de abertura que também se apresentam a cantora Wanda Sá, musa da 2ª geração da bossa nova, e Jards Macalé, muito bem acompanhado pelo guitarrista Victor Biglione, seu velho parceiro de palco.

Jards-Macalé1

Jards Macalé faz show no Jazz Festival (divulgação)

Falando em bossa nova, Menescal é convidado de luxo do guitarrista pernambucano Luciano Magno, que também contará com a ex-VJ da MTV Sabrina Parlatore, enquanto outro pernambucano, o guitarrista de jazz Wallace Seixas, recebe o trompetista Buiú, do grupo Cidade Negra.

Por falar em trompetista, Mark Rapp tem seu próprio show agendado para a terça-feira de carnaval, dividindo o palco com o afinado quinteto de jazz Dom  ngelo Jazz, de Pernambuco. Mais cedo, no domingo, o norte-americano sobre ao palco de Tony Tornado para uma participação especial.

Leva, consigo, o trombonista Daniel Silva, pernambucano que conheceu em João Pessoa, anos atrás, e com quem tocou algumas vezes. Daniel integra Banda de Música da Cidade de João Pessoa e, antes disso, fez parte de grupos de jazz aqui da cidade, como a big band Rubação Jazz Festival, além de ter tocado com Elba Ramalho, Fafá de Belém e Silvério Pessoa.

IMG-20160204-WA0008

Conhecidos da Paraíba, Daniel Silva e Mark Rapp dividem palco no festival (divulgação)

A programação ainda conta com o grande encontro do saxofonista Derico, aquele mesmo, do Jô, que se apresenta na boa companhia do lendário gaitista Flávio Guimarães, amos escudados pela Uptown Blues Band, do anfitrião Papaleo.

O encontro anima a terça-feira de carnaval, cuja programação importa, de New Orleans, meca do jazz, o carnaval de lá, o mardi gras. A noite é coroada com shows de Artur Mesezes e Vasco Faé, Do  ngelo com Mark Rapp e Bex Marshal e banda.

Confira a programação completa:

Sábado
– Noite (a partir das 20h)
Rodrigo Santos (Barão Vermelho) e banda + Guto Goffi
Wanda Sá
Wallace Seixas Trio + Buiu
Jards Macalé & Victor Biglione

Domingo
– Tarde (a partir das 15h)
Guitsan Duo
Caro Watson
– Noite (a partir das 20h)
Tico Santa Cruz & Renato Rocha (Detonautas) + Jefferson Gonçalves
Koko-Jean Davis
Igor Prado Band + Raphael Wressnig
Tony Tornado & Lab 75 + Mark Rapp & Daniel Silva

Segunda
– Tarde (a partir das 15h)
Maurício Menezes
Trimúrt
– Noite (a partir das 20h)
Luciano Magno + Roberto Menescal + Sabrina Parlatore
Contrabanda
Allycats
Mr Trio

Terça
– Tarde (a partir das 15h)
Valvulados
Vasco Faé
Carol Ribeiro
– Noite (a partir das 20h)
Mardi Gras
Derico + Flavio Guimarães + Uptown Blues Band
Arthur Menezes + Vasco Faé
Dom Ângelo Combo + Mark Rapp
Bex Marshal

 

Serviço

Gravatá Jazz Festival

De 6 a 9 de fevereiro, em Gravatá (PE)

Acesso gratuito

Locais: Pátio de Eventos Chucre Mussa Zarzar e no Parque da Cidade.

Como chegar

Vindo do Recife: através da Rodovia Federal BR-232 (estrada duplicada). Distância: 85 KM

Vindo do Interior do Estado de Pernambuco: através da BR-232 (estrada duplicada a partir do município de São Caetano).

Onde Ficar: Lista com hotéis e pousadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *