‘Nordeste Já’: há exatos 30 anos, o Brasil gravava seu ‘We are the world’

NordesteJa_ok

Acima, parte do time que gravou ‘Chega de mágoa’ (reprodução); abaixo, capa e contracapa do single (acervo Marcelo Fróes)

Lançada em abril de 1985, ‘We are the world’ reverberou nos quatro cantos do Planeta. Um dream team de 45 vozes da música pop, liderado por Michael Jackson, Lionel Richie, Kenny Rogers e Harry Belafonte, emocionava o mundo e arrecadava fundos para campanha de combate á fome e doença na África, o ‘USA For Africa’.

O Brasil viu na iniciativa uma forma de combater suas próprias mazelas. Assim, no dia 8 de maio de 1985, um time de ouro de artistas nacionais entrava em estúdio para gravar Nordeste Já, compacto duplo que seria lançado em junho pela extinta Continental em parceria com a Cooperativa Mista dos Músicos Profissionais do Rio de Janeiro (Coomusa) com a finalidade de combater a seca que abatia o Nordeste na época.

Reza a lenda que o projeto – encabeçado pelos músicos Aquiles Reis, do MPB-4 (então presidente do Sindicato dos Músicos do Rio) e Téo Lima (baterista de Djavan na época) – envolveu cerca de 150 artistas. Uma parte gravou ‘Chega de mágoa’ (de autoria coletiva), o carro-chefe do compacto duplo; a outra, ‘Seca d’água’, canção construída em cima do poema do lendário Patativa do Assaré (1909-2002).

Chega de mágoa’ ganhou até videoclipe nos mesmos moldes de ‘We are the world’, estrelado por grandes nomes da MPB. Roberto, Erasmo, Milton, Chico, Rita Lee e Gonzaguinha se uniam a vozes genuinamente nordestinas, como nossos Zé Ramalho e Elba Ramalho, Luiz Gonzaga, Fagner e Geraldo Azevedo, entre muitos outros (confira relação abaixo).

Gravado entre 8 e 16 de maio daquele ano no Multistudio (RJ), o compacto saiu no em junho e era vendido em todo Brasil nas agências da Caixa Econômica Federal.

Veja, abaixo, o clipe do nosso ‘We are the world’:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *