Ex-presidente Lula vai abonar ficha de novos filiados do PT na Paraíba

Petista estará na Paraíba entre os dias 26 e 27 deste mês durante a “Caravana da Esperança”

Lula (D) conversa com Ricardo Coutinho e com a ex-presidente Dilma Rousseff na última vinda dele à Paraíba, em março. Foto: Divulgação

O ex-presidente Lula vai estar na Paraíba nos dias 26 e 27 deste mês. O estado foi incluído no roteiro definido pelo Partido dos Trabalhadores como “Caravana da Esperança”. A edição atual terá os mesmos moldes da caravana encabeçada pelo ex-gestor depois da derrota nas urnas nas eleições de 1994. Na Paraíba, o petista vai receber o Título de Doutor Honoris Causa, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), às 19h, no dia 26. Depois disso, haverá um ato para a adesão de novos filiados. As fichas serão abonadas pelo próprio ex-presidente. Haverá também uma apresentação cultural.

No dia seguinte, 27, o ex-presidente seguirá, às 8h, para Campina Grande. Na Rainha da Borborema, haverá um ato público, às 10h. Depois do almoço, ele segue para o Estado do Rio Grande do Norte. A programação segue em Currais Novos, a partir das 17h. A caravana terá início no dia 17 deste mês, a partir de Feira de Santana. De lá, o ex-presidente seguirá pelos estados nordestinos, passando por Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e daí por diante. O périplo do ex-presidente será encerrado no dia 4 do mês que vem, com evento em São Luís, no Maranhão.

Veja a Programação Completa:

ROTEIRO de LULA

Quinta-feira, 17 de agosto de 2017 (Dia 01)

15h00 – Embarque para Feira de Santana (Previsão de 2 horas de voo)

17h00 – Desembarque em Feira de Santana

19h00 – Ato de Defesa das Políticas Públicas para o Semiárido e Agricultura familiar

Pernoite em Feira de Santana

Sexta-feira, 18 de agosto de 2017 (Dia 02)

Deslocamento para Cruz das Almas (80km, 1h20 de estrada)

*10h00 – Recebe Título de Doutor Honoris Causa (UFRB)*

12h30 – Almoço (Com Reitor e prefeito)

15h00 – Festival de Juventude

Deslocamento para São Francisco do Conde (115km, 1h15 de estrada)

19h00 – Unilab (Colação de Grau) – Ex-presidente Lula Patrono dos alunos

Deslocamento para Salvador (55km, 1h00 de estrada)

Pernoite em Salvador

Sábado, 19 de agosto de 2017 (Dia 03)

08h00 – Imprensa

10h00 – Ato de Lançamento da 3° Fase do Memorial da Democracia

13h00 – Almoço com Governador

Reuniões políticas (Jaques e Rui)

Pernoite em Salvador

Domingo, 20 de agosto de 2017 (Dia 04)

10h00 – Deslocamento para Estância (255km, 3h30)

13h00 – Almoço na estada (Metade do Caminho – Antes de Conde – BA)

16h00 – Chegada em Estância

Ato de recepção no Sergipe

19h00 – Deslocamento para Aracaju (70km, 1h10)

Jantar com Márcio Macedo e convidados

Pernoite em Aracaju

Segunda-feira, 21 de agosto de 2017 (Dia 05)

09h00 – Deslocamento para Lagarto (81km, 1h20)

*10h00 – 12h00 – Título de Doutor Honoris Causa (Universidade Federal do Sergipe)*

13h00 – Deslocamento para Itabaiana (42km, 50min)

14h00 – Almoço com Presidente da Assembleia Legislativa do Sergipe e convidados

17h00 – Deslocamento para Nossa Senhora da Glória (62km, 1h)

19h00 – Ato

21h00 – Deslocamento para Aracaju

Pernoite em Aracaju

Terça-feira, 22 de agosto de 2017 (Dia 06)

Imprensa (Rádio / TV Record)

10h00 – Visita ao Conjunto Habitacional José Eduardo Dutra

Atividade com mulheres catadoras de aratu/mangaba

13h00 – Almoço no ônibus

Deslocamento para Penedo (122km, 2h20 de estrada)

16h00 – Atividade na recepção no Porto de Penedo – Travessia do Rio São Francisco – Chegada de Barco

Deslocamento para Arapiraca (72km, 1h20)

Pernoite em Arapiraca

Quarta-feira, 23 de agosto de 2017 (Dia 07)

Imprensa

*10h00 – Recebe título de Doutor Honoris Causa da UNEAL*

12h30 – Almoço

16h00 – Ato

Deslocamento para Maceió (132km, 2h10)

Jantar com governador Renan Filho

Pernoite em Maceió

Quinta-feira, 24 de agosto de 2017 (Dia 08)

Imprensa

12h30 – Almoço

14h00 – Deslocamento para Recife (260km, 4h00)

19h00 – Ato de filiação de dirigentes sindicais cutistas ao PT (com presença de prefeitos, parlamentares e dirigentes do PT) – Sindicato dos Bancários

Pernoite em Recife

Sexta-feira, 25 de agosto de 2017 (Dia 09)

Imprensa

10h00 – Visita ao museu Luiz Gonzaga / Visita a Brasília Teimosa

13h00 – Almoço

17h00 – Ato na Parque Dona Lindú

Jantar

Pernoite em Recife

Sábado, 26 de agosto de 2017 (Dia 10)

Deslocamento para Porto de Suape (53km, 1h10)

11h00 – Ato dos trabalhares em Defesa da Indústria Petroquímica e Naval – Abreu e Lima – denúncia dos desmontes

13h00 – Almoço no ônibus

Deslocamento para João Pessoa (170km, 2h50)

19h00 – Recebimento do Título de Doutor Honoris Causa da UFPB

Seguido de ato político de filiação ao PT com apresentação cultural

Pernoite em João Pessoa

Domingo, 27 de agosto de 2017 (Dia 11)

08h00 – Deslocamento para Campina Grande (133km, 1h40)

10h00 – Ato

12h00 – Almoço no ônibus

Deslocamento para Currais Novos (206km, 3h15)

17h00 – Ato

Pernoite em Currais Novos

Segunda-feira, 28 de agosto de 2017 (Dia 12)

Imprensa

10h00 – Deslocamento para Mossoró (201km, 2h50)

13h00 – Almoço

18h00 – Ato

Pernoite em Mossoró

Terça-feira, 29 de agosto de 2017 (Dia 13)

Imprensa

09h00 – Deslocamento para Quixadá (242km, 4h)

13h00 – Almoço

16h00 – Atividade com médicos e juventude

Pernoite em Quixadá

Quarta-feira, 30 de agosto de 2017 (Dia 14)

Imprensa

08h00 – Deslocamento para Juazeiro (326km, 5h)

13h00 – Almoço

16h00 – Ato no CRAJUBA

Pernoite em Juazeiro do Norte

Quinta-feira, 31 de agosto de 2017 (Dia 15)

Imprensa

Visita a Capela do Socorro

10h00 – Deslocamento para Ouricuri (137km, 2h10)

12h30 – Almoço

16h00 – Ato

Deslocamento para Marcolândia (96km, 1h40)

Pernoite em Marcolândia

Sexta-feira, 01 de setembro de 2017 (Dia 16)

Imprensa

10h00 – Atividade Energia Eólica

12h00 – Almoço no ônibus

Deslocamento para Picos (100km, 1h40)

16h00 – Ato

Pernoite em Picos

Sábado, 02 de setembro de 2017 (Dia 17)

Imprensa

10h00 – Visita a produção de agricultura

13h00 – Almoço no ônibus

Deslocamento para Teresina (326km, 5h)

Jantar com empresários e lideranças políticas

Pernoite em Teresina

Domingo, 03 de setembro de 2017 (Dia 18)

Imprensa

10h00 – Ato

13h00 – Almoço

Deslocamento para São Luís (De avião, 1h de voo)

Jantar com governador Flávio Dino

Pernoite em São Luís

Segunda-feira, 04 de setembro de 2017 (Dia 19)

Imprensa

Deslocamento para Itapecuru Mirim (117km, 1h40)

11h00 – Visita ao assentamento Cristina Alves

13h00 – Almoço no

Deslocamento para São Luís (117km, 1h40)

17h00 – Ato

Pernoite em São Luís

Terça-feira, 05 de setembro de 2017 (Dia 20)

10h00 – Embarque para São Paulo

Lula receberá nesta passagem pelo Nordeste 4 títulos de Doutor Honoris Causa.

 

Petistas querem que Ricardo suspenda ‘terceirização’ nas escolas

Dirigentes chamam proposta de “ação privatizadora” do Estado

Jackson Macedo comemorou a eleição para a presidência. Foto: Dani Rabelo

O Partido dos Trabalhadores se posicionou nesta terça-feira (18) contra a contratação de Organizações Sociais para as escolas estaduais. O processo licitatório do governo será aberto nesta terça. Um relatório realizado pelos auditores do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sugeriu a edição de uma medida cautelar, mas ela não foi editada. O relator da Educação no TCE é o conselheiro Arthur Cunha Lima. Na nota, os petistas ressaltam as posturas do governador favoráveis ao PT, porém, mantém a postura crítica em relação à terceirização.

Confira a nota na íntegra

PT/PB quer que Estado suspenda terceirização das escolas públicas

Partido defende um fórum de discussão democrática com a participação das instituições ligadas à defesa da escola pública
Na defesa da educação de qualidade, ao contrário do retrocesso no processo licitatório que entregará a gestão das escolas públicas paraibanas a organizações sociais, educadores petistas reuniram-se na noite desta segunda-feira (17), quando discutiram o caráter do edital promovido pelo Governo do Estado.

O presidente do PT/PB, Jackson Macedo, presente à reunião, ressaltou o papel do governo Ricardo Coutinho nas questões nacionais, como o enfrentamento ao golpe. No entanto, lembrou que o Partido dos Trabalhadores não pode deixar de se posicionar contrariamente a uma ação privatista como essa que está sendo promovida na educação do Estado.

Diversos educadores presentes expuseram questões como o fato de que essa é a maior transferência de recursos públicos à iniciativa privada que já aconteceu na educação no Estado, em um governo que vem promovendo a precarização com ações como o fechamento de 384 estabelecimentos escolares para justificar esse tipo de ação privatizadora.

Nesse sentido, foi emitida uma nota pelo grupo, que lembra o protagonismo dos educadores em lutas por mais verbas para a área, pela valorização profissional e ampliação do acesso ao ensino, entre outras.

O documento também ressalta iniciativas no sentido da melhora na escola pública, com os governos Lula e Dilma, como a criação do Fundeb, do piso salarial nacional docente e a expansão das universidades e institutos federais de educação, além da aprovação do novo Plano Nacional de Educação (PNE) e do Fundo Social do Pré-Sal.

Conforme a nota, os educadores petistas discordam inteiramente do projeto que promove a terceirizacão da gestão das escolas estaduais, por representar um retrocesso quanto à gestão democrática e o caráter público das escolas. “Entendemos que a ideia de melhorar a qualidade da gestão escolar é positiva, todavia, o caminho é equivocado. Para isso existem outros caminhos, a exemplo de parcerias com as universidades públicas, que podem prestar assessoramento à rede, a exemplo da própria UEPB”, diz o texto.

“Defendemos que o governo suspenda o processo licitatório e convoque um fórum de discussão democrática com a participação das instituições ligadas à defesa da escola pública para a construção de uma proposta alternativa, que aponte para a melhoria da gestão sem ferir o caráter público das escolas estaduais e que respeite os direitos dos trabalhadores em educação”, finaliza.

 

José Genoino dará aulas em curso para lideranças da Paraíba

Módulos discutem “estratégias de organização pós-golpe”

José Genoino renunciou ao mandato de deputado federal em 2013. Foto: Valter Campanato/ABr

O ex-deputado federal José Genoino (PT) será um dos instrutores do curso que será promovido pela Fundação Perseu Abrano, na Paraíba. O “Curso de Difusão do Conhecimento em Gestão Pública e Resistência ao Golpe” terá duração de três meses. Ele ministrará aulas no módulo que tratará dos Partidos Políticos no Brasil. O curso é realizado de forma presencial e online. Ex-presidente do Partido dos Trabalhadores, Genoino foi condenado no escândalo que ficou conhecido como Mensalão do PT, em 2012. Ele ficou na cadeia até 2015, quando foi beneficiado pelo Indulto de Natal editado pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 2014. Genoino é citado também nas delações premiadas da empreiteira Odebrecht.

O curso será aberto no dia 22, com uma aula sobre gestão pública, promovida pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Ele acontece ao longo de 3 meses, com 110 horas totais, sendo 90 horas online e 20 horas presenciais. Dentre as aulas presenciais constam: abertura, encerramento e três oficinas presenciais. São 15 aulas virtuais que discutem políticas públicas no Brasil e estratégias de organização pós-golpe. O curso é destinado a movimentos sociais, movimentos populares, militantes da esquerda e do Partido dos Trabalhadores (PT). Não é necessário ser filiado ao PT para se inscrever e participar da formação.

Além de Genoino e Dilma, está certa a participação da professora Marilena Chauí, que ministrará aulas sobre os “Dez anos de governo pós-neoliberais”. O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad é esperado para aulas sobre os “Novos desafios sobre a cidade brasileira”. A presença deste último, no entanto, ainda não foi confirmada.

 

Dilma Rousseff e Gleisi Hoffmann estarão na Paraíba neste mês

Gleisi participa de comício no dia 21 e Dilma faz aula inaugural de curso no dia 22

Dilma Rousseff e Gleisi Hoffmann voltam à Paraíba após quatro meses. Foto: Divulgação/PR

Em meio às discussões sobre a consulta que pede a abertura de processo contra o presidente Michel Temer (PMDB), na Câmara dos Deputados, duas lideranças petistas desembarcam na Paraíba neste mês. As duas, vale ressaltar, viveram cenário parecido. A ex-presidente Dilma Rousseff, alvo de um impeachment no ano passado, estará em João Pessoa no dia 22. Um dia antes, quem desembarca por aqui é a senadora Gleisi Hoffmann, atual presidente nacional do Partido dos Trabalhadores.

Gleisi vai participar do Comício pelas Diretas Já, no dia 21. O evento tem caráter nacional e vem ocorrendo em todos os Estados. O objetivo é buscar o apoio da população para que haja eleição direta em caso de afastamento de Michel Temer do poder. O gestor enfrenta uma semana decisiva na Câmara dos Deputados. Nesta segunda-feira (10) haverá a leitura do relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) na Comissão de Constituição e Justiça. Apesar de peemedebista, os governistas acreditam que o relatório será pela procedência do processo.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou denúncia contra o presidente no Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte, como determina a Constituição, pediu autorização à Câmara dos Deputados para processar Temer por corrupção passiva. O texto constitucional também estabelece eleições indiretas para o caso de afastamento do gestor. Os defensores de eleições diretas, por outro lado, entendem que apenas a escolha popular tem potencial de acabar a crise política. O ex-presidente Lula é apontado como virtual candidato dos dos petistas. Para o comício, são esperados também o senador João Capiberibe (PSB-PA) e o economista João Pedro Stédile.

Dilma

Para o dia 22, a ex-presidente Dilma Rousseff foi escalada para a aula inaugural de um curso de Gestão Pública promovido pela Fundação Perseu Abrano. O evento vai acontecer na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no período da tarde. Esta é a segunda vez que a ex-presidente visita a Paraíba neste ano. Em março, ao lado do também ex-presidente Lula, ela esteve na “inauguração popular” da transposição, em Monteiro.

Luzenira Linhares assume presidência do PT de João Pessoa nesta quarta

Presidente foi eleita com 55,04% dos votos no PED

Lezenira Linhares é a segunda mulher a assumir o comando do partido. Foto: Dani Rabelo

O Partido dos Trabalhadores (PT) empossa nesta quarta-feira (21) a nova presidente da sigla, em João Pessoa. Luzenira Linhares foi eleita com 55,04% dos votos (491) através do Processo de Eleições Diretas (PED). Ela será a segunda mulher a presidir o partido na capital. A primeira foi Aparecida Diniz. A nova dirigente irá assumir a função junto com os novos membros da Direção Municipal, que foram escolhidos através do que determina a Resolução do partido, respeitando as quotas de mulheres, negros e jovens.

Com uma forte atuação dentro do Partido dos Trabalhadores, movimentos de mulheres e sindicais, Luzenira Linhares destacou que “é um orgulho muito grande, mas também um enorme desafio dirigir o PT”: “Mesmo diante de tudo o que está posto, sabemos que é possível, com o compromisso e o comprometimento dos companheiros e companheiras que ao longo da história construíram o nosso partido, e demonstram diariamente sua capacidade de superação nos momentos difíceis”.

“Muito já foi feito pelo PT, mas podemos fazer ainda mais, e destaco o fortalecimento da democracia interna e a preparação do partido para os enfrentamentos que estão sendo apresentados. É nossa prioridade, numa conjuntura totalmente adversa a classe trabalhadora, colocar em amplo funcionamento as nossas secretarias e setoriais, fortalecer as alianças com os movimentos sociais e sindicais, pois somente com a união poderemos enfrentar o desejo de retrocesso da Direita brasileira”, acrescentou.

 

 

Frente Brasil Popular fará ato pedindo o “fora Temer” em frente ao Liceu

Os representantes da Frente Brasil Popular agendaram para as 15h desta quinta-feira (18), em frente ao Lyceu Paraibano, um ato público pedindo o a saída do presidente Michel Temer (PMDB) do poder. O grupo, ligado ao PT e aos movimentos sociais, cobra também a realização de eleições diretas em caso de vacância na Presidência da República. O peemedebista foi gravado pelo empresário Joesley Batista, da JBS, acertando o pagamento de propina para manter o ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), calado. O ex-parlamentar vinha fazendo ameaças veladas em relação ao presidente, dando sinais de que poderia fazer delação premiada.

Na convocação feita nas redes sociais, a Frente Brasil Popular diz que luta há mais de um ano “contra o golpe na democracia brasileira que retirou uma presidente eleita e esmaga direitos históricos dos trabalhadores. Da rua não sairemos, é preciso defender nossa democracia, nosso país e nossos direitos”. Caso o presidente renuncie, seja cassado ou alvo de impeachment, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumirá o comando do país e terá que convocar eleições indiretas dentro de 30 dias. Maia também é acusado de ter recebido dinheiro de caixa 2 pago pela empreiteira Odebrecht e foi denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR).

Vai ter protesto também em Campina Grande.

Lula x Moro: relembre as cinco ações penais que pesam contra o ex-presidente

Ex-gestor é réu em cinco ações penais na primeira instância

Lula será ouvido nesta quarta por Sérgio Moro. Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estará frente a frente com o juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, nesta quarta-feira (10). O clima, o que não é o desejável, é de guerra, com policiais fortemente armados. Tudo por que a militância ligada ao ex-gestor estará por lá para protestar e há o grupo simpático à operação Lava Jato ao lado de Moro. As imagens divulgadas mostram a chegada de policiais que vão ocupar as ruas. O depoimento do petista está marcado para acontecer às 14h, no prédio da Justiça Federal em Curitiba. Lula é o último ouvido em uma série de sabatinas relacionadas ao processo relativo ao tríplex do Guarujá, no litoral de São Paulo, além do armazenamento de bens do ex-presidente em um depósito pago pela empreiteira. LEIA MAIS

Justiça vai decidir quem será o novo presidente do PT na Paraíba

Jackson Macedo e Anísio Maia se dizem novo presidente do PT

Jackson Macedo comemorou a eleição para a presidência. Foto: Dani Rabelo

Não tem nada tão ruim que não possa piorar um pouquinho mais. Esse ditado, muito dito por nossos pais, se aplica em justa posição ao PT, especificamente na Paraíba. A sigla, que tenta se reerguer após os escândalos nacionais, conseguiu a façanha de eleger dois presidentes neste fim de semana. De um lado, numa eleição oficial, Jackson Macedo foi aclamado como novo mandatário da agremiação. Do outro, reforçado pelo bloco dissidente, o deputado estadual Anísio Maia também foi escolhido para o cargo de presidente. LEIA MAIS

Alvo de escândalos de corrupção, PT tenta ressurgir das cinzas

Partido vai escolher o novo presidente estadual

Congresso Estadual vai eleger o novo presidente do PT. Foto: Dani Rabelo

O Partido dos Trabalhadores (PT) dá o segundo passo, neste sábado (6), para tentar ressurgir das cinzas. A sigla, construída sob os pilares do combate à corrupção, é acusado de locupletação dos “malfeitos” durante os anos de poder. Depois de eleger as direções municipais, em abril, a sigla agora promove um congresso para escolher o novo presidente estadual e os membros do Diretório Estadual. Do encontro, também serão definidos os delegados que vão escolher a direção nacional do partido. O partido tenta se reestruturar para as eleições de 2018.

O PT chegou ao poder em 2003, com a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O gestor enfrentou logo nos primeiros anos de mandato acusações de pagamento de mesada para os parlamentares aprovarem projetos de interesse do governo no Congresso. Apesar do escândalo conhecido por Mensalão, o petista foi reeleito em 2006 e conseguiu fazer a sucessora, Dilma Rousseff, em 2010. A presidente viveu momentos de grande popularidade até o início do primeiro mandato, mas foi alvo de impeachment após um início desastroso de governo após a reeleição.

Em João Pessoa, neste sábado, os 240 delegados escolhidos através das sete chapas que disputaram o Processo de Eleições Diretas (PED) no início do mês de abril participam do Congresso Estadual. “Iremos aprovar uma tese guia que vai falar sobre as diretrizes do partido, debater sobre as eleições de 2018, sobre a organização partidária e aprovar resoluções e moções. O momento final será para a escolha dos novos membros do diretório estadual, a definição dos delegados que irão participar do Congresso Nacional do PT e a eleição do novo presidente estadual do PT da Paraíba”, disse o o secretário estadual de Organização do PT da Paraíba, Jackson Macêdo.

São esperados no evento deputados, vereadores, prefeitos eleitos e lideranças políticas ligadas ao partido.

Confira abaixo a programação

8h – Credenciamento

9h – Inscrição das chapas para o Diretório Estadual, delegados nacionais e presidente estadual

9h30 – Leitura e aprovação do Regimento

10h – Debate das Teses

11h – Fim do credenciamento de titulares e a abertura do credenciamento de delegados e delegadas suplentes

12h – Encerramento do credenciamento dos suplentes

12h30 – Almoço

13h30 – Encerramento do prazo de inscrições das chapas para o diretório estadual, delegados nacionais e presidente estadual

13h30 – Plenária para votação de resoluções, moções e destaques a tese guia

14h30 – Eleição para o Diretório Estadual, presidência estadual e delegação

17h – Encerramento

Lista de Fachin: veja no gráfico como PMDB, PT e PSDB lideram denúncias

Quatro paraibanos aparecem entre os denunciados

Veja a participação dos partidos na relação dos denunciados

Os três maiores partidos do Brasil em número de parlamentares são também os que mais darão trabalho à Procuradoria Geral da República (PGR). PMDB, partido que atualmente comanda a Presidência da República, seguida de PT e PSDB, as duas antecessoras no poder central, respondem por quase 60% das lideranças a serem investigadas.

Da Paraíba, integram as lista o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Vital do Rêgo Filho, e o senador paraibano, mas eleito pelo Rio de Janeiro, Lindbergh Farias (PT). O ex-deputado federal Inaldo Leitão também aparece entre os que serão investigados, mas, sem foro privilegiado, o caso dele será apreciado na primeira instância.

Os nomes foram revelados em delação premiada pelos executivos e ex-executivos da empreiteira Norberto Odebrecht e incluem políticos, arrecadadores de campanha e ministros. Ao todo, foram autorizadas pelo ministro Edson Fachin, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), 83 inquéritos.

Confira a lista e o gráfico

PMDB

1. Senador da República Romero Jucá Filho (PMDB-RR)
2. Senador da República Renan Calheiros (PMDB-AL)
3. Governador do Estado de Alagoas Renan Filho (PMDB)
4. Ministro da Casa Civil Eliseu Lemos Padilha (PMDB-RS)
5. Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República Wellington Moreira Franco (PMDB)
6. Ministro de Estado da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB)
7. Senador da República Edison Lobão (PMDB-PA)
8. Senadora da República Marta Suplicy (PMDB-SP)
9. Senadora da República Kátia Regina de Abreu (PMDB-TO)
10. Senador da República Eduardo Braga (PMDB-AM)
11. Senador da República Valdir Raupp (PMDB-RO)
12. Senador Eunício Oliveira (PMDB-CE)
13. Senador da República Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN)
14. Deputado Federal Jarbas de Andrade Vasconcelos (PMDB-PE)
15. Deputado Federal Pedro Paulo (PMDB-RJ)
16. Deputado federal Lúcio Vieira Lima (PDMB-BA)
17. Deputado Federal Daniel Vilela (PMDB-GO)
18. Ministro do Tribunal de Contas da União Vital do Rêgo Filho (ex-senador do PMDB-PB)
19. Eduardo Paes (PMDB), ex-prefeito do Rio de Janeiro
20. Márcio Toledo, arrecadador das campanhas da senadora Suplicy
21. Moisés Pinto Gomes, marido da senadora Kátia Abreu, em nome de quem teria recebido os recursos
22. Luís Alberto Maguito Vilela, ex-Senador da República e Prefeito Municipal de Aparecida de Goiânia entre os anos de 2012 e 2014
23. João Carlos Gonçalves Ribeiro, que então era secretário de Planejamento do Estado de Rondônia
24. Ulisses César Martins de Sousa, à época Procurador-Geral do Estado do Maranhão
25. Rodrigo de Holanda Menezes Jucá, então candidato a vice-governador de Roraima, filho de Romer Jucá

PT
1. Deputado Federal Marco Maia (PT-RS)
2. Deputado Federal Carlos Zarattini (PT-SP)
3. Senador da República Paulo Rocha (PT-PA)
4. Senador Humberto Sérgio Costa Lima (PT-PE)
5. Senador da República Jorge Viana (PT-AC)
6. Senador Lindbergh Farias (PT-RJ)
7. Deputado Federal Vander Loubet (PT-MS)
8. Deputado Federal Nelson Pellegrino (PT-BA)
9. Deputado Federal Vicente “Vicentinho” Paulo da Silva (PT-SP)
10. Deputada Federal Maria do Rosário (PT-RS)
11. Deputado Federal Zeca Dirceu (PT-SP)
12. Deputado Federal Zeca do PT (PT-MS)
13. Deputado Federal Vicente Cândido (PT-SP)
14. Deputado Federal Décio Lima (PT-SC)
15. Deputado Federal Arlindo Chinaglia (PT-SP)
16. Governador do Estado do Acre Tião Viana (PT)
17. Cândido Vaccarezza (ex-deputado federal PT)
18. Guido Mantega (ex-ministro)
19. Paulo Bernardo da Silva, então ministro de Estado
20. José Dirceu
21. Deputada Estadual em Santa Catarina Ana Paula Lima (PT-SC)

PSDB
1. Senador Aécio Neves da Cunha (PSDB-MG)
2. Ministro das Cidades Bruno Cavalcanti de Araújo (PSDB-PE)
3. Ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes Ferreira (PSDB)
4. Senador da República Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
5. Senador da República Dalírio José Beber (PSDB-SC)
6. Senador da República José Serra (PSDB-SP)
7. Senador da República Eduardo Amorim (PSDB-SE)
8. Senador da República Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
9. Deputado Federal Jutahy Júnior (PSDB-BA)
10. Deputado Federal João Paulo Papa (PSDB-SP)
11. Deputada Federal Yeda Crusius (PSDB-RS)
12. Deputado Federal Betinho Gomes (PSDB-PE)
13. Senador Antônio Anastasia (PSDB-MG)
14. Paulo Vasconcelos, marqueteiro de Aécio
15. Napoleão Bernardes, Prefeito Municipal de Blumenau/SC
16. Oswaldo Borges da Costa, ex-presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais/Codemig
17. Humberto Kasper
18. Marco Arildo Prates da Cunha

PP
1. Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Blairo Borges Maggi (PP)
2. Senador da República Ciro Nogueira (PP-PI)
3. Senador da República Ivo Cassol (PP-RO)
4. Deputado Federal Mário Negromonte Jr. (PP-BA)
5. Deputado Federal Paulo Henrique Lustosa (PP-CE)
6. Deputado Federal Dimas Fabiano Toledo (PP-MG)
7. Deputado Federal Cacá Leão (PP-BA)
8. Deputado Federal Júlio Lopes (PP-RJ)
9. Prefeita Municipal de Mossoró/RN Rosalba Ciarlini (PP), ex-governadora do Estado

DEM
1. Deputado Federal Rodrigo Maia (DEM-RM), presidente da Câmara
2. Senador da República José Agripino Maia (DEM-RN)
3. Senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
4. Deputado Federal José Carlos Aleluia (DEM-BA)
5. Deputado Federal Felipe Maia (DEM-RN)
6. Deputado Federal Ônix Lorenzoni (DEM-RS)
7. Deputado Federal Rodrigo Garcia (DEM-SP)
8. César Maia (DEM), vereador e ex-prefeito do Rio de Janeiro e ex-deputado federal

PSD
1. Ministro da Ciência e Tecnologia Gilberto Kassab (PSD)
2. Senador Omar Aziz (PSD-AM)
3. Deputado Federal Fábio Faria (PSD-RN)
4. Deputado Federal Heráclito Fortes (PSB-PI)
5. Deputado Federal Antônio Brito (PSD-BA)
6. Governador do Estado do Rio Grande do Norte Robinson Faria (PSD)

PR
1. Deputado federal João Carlos Bacelar (PR-BA)
2. Deputado federal Milton Monti (PR-SP)
3. Deputado Federal Alfredo Nascimento (PR-AM)
4. Valdemar da Costa Neto (PR)

PCdoB
1. Senadora da República Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)
2. Eron Bezerra, marido da senadra Grazziotin
3. Deputado Federal Daniel Almeida (PCdoB-BA)
4. Vado da Famárcia, ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho

PSB
1. Senador da República Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)
2. Senadora da República Lidice da Mata (PSB-BA)
3. Deputado Federal José Reinaldo (PSB-MA), por fatos de quando era governador do Maranhão

PRB
1. Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços Marcos Antônio Pereira (PRB)
2. Deputado Federal Celso Russomano (PRB-SP)
3. Deputado Federal Beto Mansur (PRB-SP)

PTB
1. Deputado Federal Paes Landim (PTB-PI)
2. Edvaldo Pereira de Brito, então candidato ao cargo de senador pela Bahia nas eleições 2010

PPS
1. Ministro da Cultura Roberto Freire (PPS)
2. Deputado Federal Arthur Oliveira Maia (PPS-BA)

SD
Deputado Federal Paulinho da Força (SD-SP)

PTC
Senador da República Fernando Afonso Collor de Mello (PTC-AL)

PMN
José Feliciano