Com campanha mais “pobre”, candidatos gastaram um terço de 2012

urnaA estimativa divulgada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, de que os candidatos gastaram na campanha deste ano um terço do registrado nas eleições municipais em 2012 se aplica aos postulantes de João Pessoa e Campina Grande. Os gastos deste ano ficaram bem aquém da eleição passada, quando os quatro candidatos que foram para o segundo turno nas duas cidades torraram mais de R$ 15 milhões. As estruturas de campanha, neste ano, são mais modestas devido as dificuldades para arrecadar e o próprio prazo para fazer campanha caiu de 90 para apenas 45 dias.

O limite de gasto para João Pessoa era de R$2,4 milhões, que corresponde a 70% do maior gasto individual registrado em 2012, que foi o do ex-senador Cícero Lucena (PSDB). Neste ano, quem mais investiu foi a socialista Cida Ramos, que desembolsou R$1,3 milhões até o momento. O segundo que mais gastou foi o prefeito e candidato à reeleição, Luciano Cartaxo (PSD), com pouco mais de R$ 1 milhão. A soma dos gastos de todos os postulantes de João Pessoa foi de R$ 2.715.037,56, pouco acima do que seria admitido individualmente por apenas um deles.

Já em Campina Grande, Campina Grande, o limite máximo de gasto individual era de R$ 3,4 milhões, correspondente a 70% do que foi investido por Tatiana Medeiros (PMDB) naquele pleito. Neste ano, o campeão de gastos declarados até agora é o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB). Ele declarou gastos de R$1,2 milhão. Já o segundo colocado, o prefeito e candidato à reeleição, Romero Rodrigues (PSDB), desembolsou R$590,2 mil até o momento. A soma de todos os gastos declarados até o momento é de R$ 2,4 milhões, bem  abaixo do limite máximo para gastos individuais.

Os postulantes têm até 72 horas após os gastos para declarar os dados à Justiça Eleitoral, por isso, os números ainda podem sofrer alteração.

Estatísticas

João Pessoa
Limite de gasto para prefeito no primeiro turno: R$2.465.246,00
Limite de gasto para prefeito no segundo turno: R$739.573,80
Eleitorado apto a votar: 489.028

Gastos declarados até o momento
Cida Ramos: R$1.393.737,34
Luciano Cartaxo: R$1.043.924,97
Professor Charliton: R$262.563,65
Victor Hugo: R$14.811,60
Total: 2.715.037,56

 

Campina Grande
Limite de gasto para prefeito no primeiro turno: R$3.495.432,44
Limite de gasto para prefeito no segundo turno: R$1.048.629,73
Eleitorado apto a votar 274.006

Gastos declarados até o momento
Adriano Galdino: R$315.649,54
Artur Bolinha: R$324.503,57
David Lobão: R$ 0,00
Romero Rodrigues: R$590.241,95
Veneziano Vital: R$1.208.971,23
Walter Neto: R$1.200,00

Total: R$ 2.440.565,99

 

Quiz das Eleições: veja que candidato pensa mais parecido com você

redimensionaOs eleitores de João Pessoa e Campina Grande que ainda não escolheram o candidato a prefeito nas duas cidades têm uma opção que talvez dê uma força para a definição. O hotsite de eleições do Jornal da Paraíba traz um Quiz com 11 perguntas respondidas pelos candidatos e, agora, disponibilizadas para os eleitores. Por similaridade de respostas, o sistema vai indicar qual dos postulantes nas duas cidades respondeu as perguntas de forma mais parecida com as do eleitor. A partir daí, cabe ao internauta refletir sobre que opção tomar. Ao concluir a consulta, o leitor/eleitor tem a possibilidade de compartilhar a ferramenta, lembrando que como o resultado da consulta é pessoal, ela não é divulgada no compartilhamento. Acesse e confira

Equilíbrio marca debate com candidatos a prefeito de João Pessoa

debate

Professor Charliton, Cida Ramos e Luciano Cartaxo durante o debate

O debate da TV Cabo Branco com os candidatos a prefeito de João Pessoa foi marcado pelo equilíbrio entre os postulantes. O prefeito e candidato à reeleição, Luciano Cartaxo (PSD), ao lado de Cida Ramos (PSB) e Professor Charliton (PT) conseguiram dosar um misto de críticas ao adversário na corrida eleitoral com as propostas para o governo municipal, caso sejam eleitos no dia 2 de outubro.

Os temas mais abordados durante o debate foram saúde, educação, segurança e políticas públicas voltadas para a mulher. Em vários momentos, Cartaxo e Cida tentaram monopolizar o debate, um sempre procurando o outro na hora de direcionar as perguntas livres. O Professor Charliton, por outro lado, tirou proveito de não estar atrelado à prefeitura nem ao governo do Estado para fazer críticas ao legado dos dois, ao mesmo tempo em que exaltava os feitos dos governos do PT.

O debate foi mediado pelo jornalista Fábio William, da Globo Brasília, que demonstrou muita segurança na condução do embate entre os postulantes. Do lado de fora da TV Cabo Branco, uma grande massa de eleitores, principalmente, de Cartaxo e Cida, fez muito barulho durante todo o evento. O debate repercutiu bastante nas redes sociais, com a socialista e o pessedista figurando na lista dos assuntos mais comentados no twitter durante todo o debate.

A conclusão é que os eleitores que esperaram o debate da TV Cabo Branco para tirar dúvidas sobre que candidato escolher, certamente não saiu desapontado.

Confira a avaliação dos candidatos em relação ao debate:

Cida Ramos (PSB)
“Acredito que conseguimos apresentar a nossa proposta, porque temos um projeto para esta cidade. Temos certeza que o eleitor quer mudança, quer uma cidade onde ele possa ter acesso a serviços e ações. Aqui ficou muito claro quem promete e não cumpre. O PSB já geriu esta cidade e ela está na memória das pessoas. Estamos convictos que João Pessoa nos abraçou e nós sairemos vitoriosos com certeza”

 

Luciano Cartaxo (PSD)

“Aproveitamos para apresentar as propostas para João pessoa do presente e do futuro. A TV Cabo Branco me deu a oportunidade de falar para as pessoas de João pessoa, de mostrar nossa experiência, nossa história e nosso futuro. Estou feliz. É um momento importante nessa reta final da campanha de poder ter esta oportunidade de poder falar diretamente com o povo desta cidade, com os pés no chão, com equilíbrio e maturidade e na certeza que estamos no caminho certo e vamos conquistar uma grande vitória”

Professor Charliton (PT)

“Eu debati aqui o que foi mais importante durante a campanha inteira e aqui fizemos a síntese do que vínhamos fazendo que é fazer um debate propositivo. Dizer que João Pessoa precisa olhar para frente, não cabe mais a João Pessoa estar interrompendo o grande projeto. Temos que fazer um grande projeto para esta cidade. Uma cidade sustentável, uma cidade com educação, uma cidade inclusiva, com participação popular e uma cidade que pense o final dessa segregação que separa duas cidades, uma cidade para 25% da população e uma cidade para 75% da população desassistida de todas as políticas sociais. Nós vamos enfrentar este debate e fizemos isso aqui de uma forma muito altiva, correta, mostrando o que nós tínhamos feito durante todo o nosso programa em todos os debates anteriores e nesse aqui também que foi muito importante para consagrar um pouco daquilo que já vínhamos fazendo”.

Candidatos falam da expectativa para o debate da Cabo Branco

Os candidatos ao cargo de prefeito de João Pessoa se mostram otimistas em relação ao debate da TV Cabo Branco, nesta quinta-feira (29). Todos divulgaram mensagens nas redes sociais convocando a militância para assistir e, inclusive, fazer festa nas imediações da afiliada da Rede Globo. “É o debate mais importante”, reforça Charliton Machado (PT). Já  o prefeito e candidato à reeleição, Luciano Cartaxo (PSD), fala da importância do espaço para a apresentação de propostas. A candidata Cida Ramos (PSB) usou seu perfil, no Facebook, para mandar um recado aos seus eleitores: “Não perca a última rodada de propostas para João Pessoa”.

Cida Ramos (PSB)

cida-ramos

“Não perca a última rodada de propostas para João Pessoa, hoje, no debate da TV Cabo Branco! Acompanhe, às 22h30, através do canal 7 na TV aberta.
#PraCegoVer Cida olhando para frente usando uma camisa rosa. Sobre a imagem está escrito “Debate entre os candidatos, ao vivo, 29.09, 22h30, TV Cabo Branco”

 

Luciano Cartaxo (PSD)

luciano-cartaxo_debate

“O debate é sempre um momento oportuno para prestar contas do trabalho realizado e apresentar propostas. Como último de uma série de sete já ocorridos em outros veículos de comunicação, será mais uma oportunidade para o eleitor refletir sobre quem reúne trabalho e experiência para seguir transformando João Pessoa. De nossa parte, vamos seguir fazendo uma campanha limpa, com respeito aos adversários e, principalmente, à população”.

 

Professor Charliton (PT)

charliton-debate

“Vamos fazer um bom debate, um debate à altura. Espero que os candidatos não se fechem numa forma de debater apenas ideias entre eles, numa lógica de confronto pessoal. O debate da TV Cabo Branco é o mais importante, que tem a maior amplitude diante do eleitorado e que está na fase final das definições dos indecisos. É decisivo para mudar ou consolidar uma campanha. É importante para grandes viradas”.

 

 

Veja de onde vem o dinheiro dos candidatos a prefeito de João Pessoa e Campina Grande

JP_menor-2Os candidatos a prefeito de João Pessoa estão dependendo muito dos partidos para custear as campanhas políticas. Essa é a realidade, principalmente, de Cida Ramos (PSB) e do Professor Charliton Machado (PT). A primeira teve o Partido Socialista Brasileiro como a fonte de mais de 70% dos R$425.064,40 arrecadados até o momento. Já o segundo atribuiu praticamente todos os R$213.642,00 arrecadados a doações do Partido dos Trabalhadores. O prefeito Luciano Cartaxo aparece com uma peculiaridade. Dos R$816.553,25 declarados, mais da metade das doações foram feitas por pessoas físicas, reflexo de estar no poder. Victor Hugo (Psol) conseguiu apenas R$15.860,00, fruto de doações privadas e do partido. Os dados integram levantamento elaborado pelo professor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Nazareno Andrade, com base em dados da Justiça Eleitoral.

doacoes_jp

Uma peculiaridade de João Pessoa é a quantidade de secretários municipais ou familiares de secretários que doaram recursos para a campanha de Luciano Cartaxo. Depois do PSD, com R$ 95 mil, o maior doador da campanha é Reginaldo Tavares de Albuquerque, com R$ 88 mil. Ele é pai do ex-secretário de Trabalho da prefeitura, Diego Tavares. Este último também doou, mas uma quantia mais módica. Foram duas doações de R$ 2 mil. Já Cida Ramos conseguiu R$ 250 mil doados pela direção nacional do PSB. Os dois maires doadores pessoa física foram os empresários César Alberto Ferreira e Emerson Tsuneji Shiromaru, com R$ 20 mil e R$ 25 mil, respectivamente.

candidatos-cgNo caso de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), foi um ponto fora da curva entre os postulantes com maior arrecadação e que não fez uso, principalmente, dos recursos próprios para financiar a campanha. Candidato à releição, ele arrecadou R$353.437,49, sendo quase a metade disso, R$ 200 mil, oriundos de doações partidárias. Já Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) doou a maior parte dos R$799.000,00 arrecadados para a campanha. Do bolso dele saíram R$ 445 mil. Confira no gráfico a seguir o desempenho da arrecadação dos candidatos de Campina Grande.

 

doacoes_cg

Candidatos a prefeito se dividem sobre o Uber em João Pessoa

JP_menor-2Os candidatos a prefeito de João Pessoa se dividem sobre o apoio ou a proibição ao Uber, que começa a funcionar nesta quarta-feira (21). Existe uma lei municipal em vigor deste o ano passado, sancionada pelo prefeito Luciano Cartaxo (PSD), que proíbe o serviço. O pessedista, vale ressaltar, se coloca contrário à exploração do serviço na capital. A Secretaria de Mobilidade (Semob), inclusive, promete multar os motoristas que fizerem o transporte remunerado de passageiro, sob a alegação de que eles fazem transporte clandestino.

Na mesma linha do prefeito, em entrevista à TV Cabo Branco, nesta semana, a candidata Cida Ramos (PSB) se posicionou contra a vinda do Uber para João Pessoa. No sentido contrário vão os candidatos Charliton Machado (PT) e Victor Hugo (Psol), que defendem como única restrição a falta de regulação do serviço. O petista diz entender o aplicativo como mais uma alternativa de transporte para a capital, com geração de postos de trabalho. Ele também ressalta que os taxistas precisam melhorar o serviço prestado. Já o postulante do Psol ressalta que não será contra “qualquer ferramenta que venha a beneficiar a população”.

 

Paraíba ainda tem 674 candidatos na mira da Justiça

TRE_-_Elei-es_-_Seguran-a_da_urna_eletr-nica_-_Patr-cia_Lemos_pag.Pagina_2_cad.Caderno_1_kleide_Teixeira_391255Doze dias separam os eleitores paraibanos da hora da verdade, nas urnas, quando serão escolhidos os prefeitos e vereadores que comandar os destinos das cidades. O problema é que pelo menos 674 postulantes ainda vão depender da palavra final da Justiça Eleitoral para continuar na disputa. O grupo é composto pelos 225 postulantes que tiveram o registro impugnado e recorreram da decisão e 449 que tiveram o ok da Justiça na primeira instância e foram alvo de recurso do Ministério Público Eleitoral ou de coligações adversárias. Deste total, pelo menos 135 são compostos por candidatos a prefeito ou vice-prefeitos pelo estado afora.

Os prefeitos que tiveram o registro impugnado e recorreram somam 17, com o mesmo número correspondente aos cargos de vice-prefeito. Já os que tiveram o registro liberado na primeira instância e foram alvos de recurso somam 52 candidatos a prefeito e 49 correspondente aos vice-prefeitos. O caso peculiar entre eles é que todos vão para a disputa com a corda no pescoço. Mesmo que sejam eleitos, correm o risco de ter o registro cassado e ficarem impedidos de assumir o mandato eletivo. Nesta segunda, a corte do Tribunal Regional Eleitoral julgou 38 recursos de candidatos. Deles, dez foram indeferidos pela corte.

Foram DEFERIDOS os registros de:
1. Guilherme Leite Pessoa, candidato a VEREADOR de Umbuzeiro;
2. Geraldo Ferreira de Sousa, candidato a VEREADOR de Piancó;
3. José Wilson Florêncio Cavalcante, candidato a VEREADOR de Sapé;
4. Renan Augusto Travassos Falcão Soares, candidato a VEREADOR de Sapé;
5. Francisco Romário Da Silva, candidato a VEREADOR de São José de Caiana;
6. Dulcimaria Rodrigues da Silva, candidata a VEREADORA de São José de Caiana;
7. Joseildo Ferreira de Vasconcelos, candidato a VEREADOR de Amparo;
8. Evaldo do Nascimento Silva, candidato a VEREADOR de Lagoa Seca;
9. Francisco Ferreira Cândido de Oliveira, candidato a VEREADOR de Baia da Traição;
10. José Wellington de Sousa Santos, candidato a VEREADOR de Santa Luzia;
11. Humberto Júlio de Andrade, candidato a VEREADOR de Natuba;
12. Paulo da Silva Freire, candidato a VEREADOR de são Mamede;
13. Rafael de Lima Rodrigues, candidato a VEREADOR de Alagoa Grande;
14. Valeska Magalhães Maimoni Ferreira, candidata a VEREADORA de Mari;
15. João Fernandes Pessoa Filho, candidato a VEREADOR de Jacaraú;
16. Agnaldo Cruz de Lucena, candidato a VEREADOR de Taperoá;
17. José Rejânio de Lima Campos, candidato a VEREADOR de Amparo;
18. Severino Pereira de Sousa, candidato a VEREADOR de Rio Tinto;
19. Samuel de Vasconcelos Sales, candidato a VEREADOR de Lagoa Seca;
20. Maria Girlene do Nascimento, candidata a VEREADORA de Amparo;
21. Maria dos Remédios Marins de Oliveira, candidata a VEREADORA de Uiraúna;
22. Marinaldo Bezerra Pontes, candidato a VEREADOR de Mulungú;
23. João Bosco Nonato Fernandes, candidato a PREFEITO de Uiraúna;
24. Antônio Joaquim Madalena, candidato a VEREADOR de Boa Ventura;
25. Sebastião Lauderi de Sousa,, candidato a VEREADOR de São José de Caiana;
26. Rosinaldo Cassiano Soares, candidato a VEREADOR de Baia da Tarição;
27. Valdenez Pereira da Silva, candidato a VEREADOR de Gado Bravo; e
28. Ronaldo Erculano de Souza, candidato a VEREADOR de Mari.

Foram INDEFERIDOS os registros de:
1. Regilma Alves Cabral, candidata a VEREADORA de Santa Cecília do Umbuzeiro;
2. Elizeu Marques de Andrade, candidato a VEREADOR de São Bento;
3. José Izídio Barbosa, candidato a VEREADOR de Umbuzeiro;
4. José Antônio Batista, candidato a VEREADOR de Santa Cecília do Umbuzeiro;
5. Rosildo de Sousa Barbosa, candidato a VEREADOR de Puxinanã;
6. Valdemar José de Oliveira, candidato a VEREADOR de Campina Grande; e
7. Laércio Dias de Oliveira, candidato a VEREADOR de Sobrado;
8. Maria José Martins dos Santos, candidata a VEREADORA de Mari;
9. Maria Eliete da Silva, candidata a VEREADORA de Umbuzeiro; e
10. José Edilson Vicente da silva, candidato a VEREADOR de Umbuzeiro.

Cartaxo mantém dianteira e venceria as eleições no primeiro turno em João Pessoa

O atual prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), manteve a dianteira sobre os demais candidatos na segunda pesquisa de intenções de voto realizada pelo Ibope Inteligência, em parceria com a TV Cabo Branco, e seria reeleito no primeiro turno, caso as eleições fossem hoje. Ele aparece com 53% das intenções de voto, na estimulada, oscilando positivamente em 1 ponto percentual em relação ao levantamento anterior, divulgado em 24 de agosto. A segunda colocada, Cida Ramos (PSB), teve um crescimento de 6 pontos percentuais, sendo citada agora por 29% dos eleitores. Os candidatos Professor Charliton (PT) e Victor Hugo (PSOL) têm 2% das menções cada um, exatamente o mesmo percentual aferido em agosto. Aqueles que declaram intenção de votar em branco ou anular o voto oscilaram de 15% para 11% e os que não souberam ou preferiram não opinar eram 6% e agora somam  3%.

votos-totais

Considerando que Luciano Cartaxo tem 53% das intenções de voto, contra 33% da soma das menções aos outros candidatos e 3% de indecisos, a disputa seria decidida já no primeiro turno se as eleições fossem hoje. O levantamento foi feito entre os dias 10 e 13 de setembro. Ao todo, foram entrevistados 602 eleitores. A margem de erro máxima estimada é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral. A pesquisa, contratada pela Televisão Cabo Branco LTDA. foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sob o protocolo nº PB-09606/2016.

Por segmento
A intenção de votar em Luciano Cartaxo oscila positivamente 4 pontos percentuais entre eleitores com menor nível de escolaridade (ensino fundamental), observando-se ainda a tendência de crescimento das intenções de voto no candidato quanto menor é a instrução do entrevistado. Também apresenta maior destaque tanto entre aqueles com renda familiar mensal de 2 a 5 salários mínimos, quanto entre os com renda de até 1 salário mínimo.

As menções a Cida Ramos são maiores entre os eleitores jovens (16 a 24 anos) e aqueles com instrução superior. Em relação a agosto, a candidata cresce 10 pontos percentuais entre os que têm até o ensino fundamental. Já as intenções de voto nos candidatos Professor Charliton e Victor Hugo se mantêm homogêneas entre os segmentos analisados.

Votos válidos
Se forem considerados apenas os votos válidos, o prefeito Luciano Cartaxo teria 62% dos votos, oscilando negativamente 4 pontos percentuais em relação à última pesquisa Ibope Inteligência, em 24 de agosto. Já Cida Ramos apareceria com 33%, oscilando positivamente os mesmos 4 pontos percentuais. O Professor Charliton oscilou de 2% para 3% dos votos válidos, enquanto que Victor Hugo, no sentido contrário, passou de 3% para 2%.

votos-validos

Pessedista também venceria em eventual segundo turno

O Ibope Inteligência quis saber dos eleitores em quem eles votariam em um eventual segundo turno. Novamente, o prefeito Luciano Cartaxo aparece na frente, com 54% dos votos, contra 31% de Cida Ramos. Votariam em branco 11% dos eleitores e 4% não souberam ou preferiram não opinar.
Em relação à intenção de voto espontânea, quando não há referência a nomes, Luciano Cartaxo tinha 31% das intenções de votos em agosto e agora aparece com 43%. Já Cida Ramos, que era lembrada por 11% dos eleitores, agora aparece na preferência de 20% deles. Professor Charliton e Victor Hugo, que não foram lembrados em agosto, afora aparecem na preferência de 1% dos eleitores. Outros eram citados por 2% em agosto e agora, com a campanha na rua, o percentual oscilou para 1%. Branco ou nulo passaram de 17% para 18% e os que não souberam ou preferiam não opinar passaram de 38% para 16%.

intencao-de-voto-espontanea

Rejeição
O Ibope Inteligência quis saber dos eleitores em quais candidatos eles não votariam de jeito nenhum. Novamente o candidato do Psol, Victor Hugo, foi o mais rejeitado pelos eleitores, porém, com uma pequena oscilação positiva. A rejeição dele era de 46% em agosto e agora é de 42%. A do Professor Charliton passou de 43% para 38%, enquanto Cida Ramos tinha a antipatia de 37% dos eleitores e esse percentual oscilou agora para 34%. Já o prefeito Luciano Cartaxo tinha 25% de rejeição e agora passa a ter 21%.

rejeicao

Expectativa de vitória
O Ibope Inteligência perguntou aos eleitores, independente da intenção de voto, quem eles achavam que venceria a disputa eleitoral deste ano, em João Pessoa. A expectativa de vitória do prefeito Luciano Cartaxo cresceu de 56%, em agosto, para 65% agora. Cida Ramos tinha 17% e agora soma 21%. Já o Professor Charliton permanece com a confiança de que será eleito para 1% dos eleitores. Victor Hugo, que aparecia como favorito para 1% do eleitorado em agosto, agora aparece com 0%.

expectativa-de-vitoria

Avaliação das gestões
A avaliação positiva da gestão do prefeito Luciano Cartaxo cresceu na atual pesquisa. Ela era considerada boa ou ótima por 45% dos eleitores em agosto e esse percentual subiu para 50%. Os que consideravam regular oscilaram de 41% para 38%. Ruim ou péssimo eram 12% e agora somam 11%. Os que não sabiam avaliar eram 3% na consulta anterior e agora somam 1%.

No quesito aprovação do governo, a avaliação também oscilou positivamente. Os que aprovavam a gestão somavam 64% em agosto e agora são 66%. Os que desaprovam saíram de 28% para 26%. Os que não souberam avaliar saíram de 7% para 8%.

avaliacao-da-administracao-municipal
A avaliação da gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB) também melhorou. Ela era considerada boa ou ótima por 61% dos eleitores em agosto e agora eles somam 67%. Consideravam regular 28% dos eleitores e esse percentual, agora, passou para 23%. O percentual dos que achavam a gestão ruim ou péssima oscilou de 8% para 9%. Os que não souberam avaliar permaneceram na casa dos 2%.

estadual

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA (JOB Nº 0565-2 | 2016)
Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 10 e 13 de setembro de 2016.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 602 eleitores.
Margem de erro: a margem de erro máxima estimada é de 4 pontos percentuais para
mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.
Nível de Confiança: O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há
uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.
Solicitante: pesquisa contratada por TELEVISÃO CABO BRANCO LTDA.
Registro Eleitoral: registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sob o protocolo
Nº PB-09606/2016.

Paraíba tem 118 candidatos aptos, mas ainda com pendências na Justiça

TRE_-_Elei-es_-_Seguran-a_da_urna_eletr-nica_-_Patr-cia_Lemos_pag.Pagina_2_cad.Caderno_1_kleide_Teixeira_391255A Paraíba já tem 118 candidatos a prefeito, vice ou vereador com o registro considerado apto para a disputa eleitoral, porém, ainda dependendo da palavra final da Justiça para permanecer no páreo. Uma situação um pouco diferente dos felizardos que conseguiram o sinal verde, sem encontrar restrições (9.641 no total). O levantamento, feito com base nos dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostra, ainda, que a Lei Ficha Limpa tem sido o maior entrave para os postulantes que possuem alguma pendência com a Justiça.

O grupo dos candidatos que estão na disputa sub judice inclui duas categorias. A dos que tiveram o registro indeferido e recorreram (59), por isso classificados como indeferidos com recurso; e a dos que tiveram o registro deferido, mas foram alvos de recurso por parte do Ministério Público ou de adversários (59), estes na categoria dos deferidos com recurso. Na segunda instância, tanto um grupo quanto o outro pode ter o registro impugnado e se tornar inapto para a disputa. Tudo vai depender da análise da vida pregressa dos postulantes.

Eu Fiscal

Uma forma de o eleitor conferir a vida pregressa dos candidatos que estão na corrida eleitoral é através do site colaborativo Eu Fiscal, fruto de uma parceria entre o Ministério Público da Paraíba, o Jornal da Paraíba e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Uma das ferramentas disponíveis no site é o Radar do Candidato, através do qual é possível fazer uma varredura de todos os processos que o postulante responda na Justiça. Isso por que os postulantes só são impedidos de disputar a eleição se forem condenados em segunda instância, por um tribunal colegiado. Mas no Eu Fiscal o leitor tem como conhecer tudo e avaliar.

 

Veja a relação de prefeitos e vice-prefeitos que concorrem sub judice
Indeferido com recurso

ANTONIO FILHO (PDT), candidato a prefeito de Catolé do Rocha
SANTIAGO (PROS), candidato a prefeito de Esperança
NEGRITO (PROS ), candidato a vice-prefeito de Esperança
EDILSON (PSL ), candidato a prefeito de Ingá
LULA (PDT), candidato a prefeito de Ingá
LEOMAR MAIA (PTB), candidato a prefeito de Catolé do Rocha
BRUNO DE GERENTE (PDT), candidato a prefeito de Catolé do Rocha
SOUSA NETO (PSOL), candidato a prefeito de Itaporanga
AILTON VIRIATO (PSOL ), candidato a prefeito de Itaporanga
DR. BOSCO (PSDB), candidato a prefeito de Uiraúna
SEGUNDO SANTIAGO (PTB), candidato a vice-prefeito de Uiraúna
FLÁVIO MESSIAS (PPS), candidato a vice-prefeito de Amparo
IVANILSON GOUVEIA (PR), candidato a prefeito de Soledade
CAPUXIM (PSDB), candidato a prefeito de Riacho dos Cavalos
Deferido com recurso

ALEXSANDRO BURITI (PR), candidato a vice-prefeito de Pedra Lavrada
ARLINGTON (PRP), candidato a vice-prefeito de Itaporanga
AVAILDO AZEVEDO (PSB), candidato a vice-prefeito Araruna
DJACI JUNIOR (PSDB), candidato a prefeito de Itaporanga
DR EXPEDITO (PSB), candidato a prefeito de Bayeux
FLAVIO CABRAL (DEM), candidato a vice-prefeito de Riachão do Bacamarte
JOÃO FORTE (PSDB), candidato a vice-prefeito de Belém do Brejo do Cruz
ANCHIETA NOIA (PTB), candidato a prefeito de Pedra Branca
TOTA GUEDES (DEM), candidato a prefeito de Pedra Lavrada
ZÉ DUCA (DEM), candidato a vice-prefeito de Caldas Brandão
JULIO CESAR (PSD), candidato a prefeito de Aparecida
XATÓ (PSD), candidato a prefeito de Tacima
NEUMA ROLIM (PMDB), candidata a prefeita de Caldas Brandão
DOCA (PMDB), candidato a vice de Mato Grosso
VALDEMIR (PTC), candidato a vice-prefeito de Aparecida
VALESKA BELMONT (PSB), candidata a vice-prefeita Tacima
VITAL COSTA (PP), candidato a prefeito de Aparecida
TINHA BATISTA (PTB), candidata a vice-prefeita de Pedra Branca
ZENÓBIO TOSCANO (PSDB), candidato a prefeito de Guarabira

Confira o Top 10 dos candidatos “folclóricos” da campanha eleitoral deste ano

A vitória pode até não vir nas urnas, mas dificilmente eles deixarão de ser notados na campanha deste ano. Falo dos candidatos tratados carinhosamente como folclóricos. Eles apostam em algum tipo de exagero ou excentricidade para tentar qualquer tipo de benefício eleitoral. O modus operandi é quase tão velho quanto a política e, vez por outra, leva um deles a beliscar uma vaga no Legislativo ou no Executivo. Um exemplo bem sucedido é o vereador Santino (PMN), de João Pessoa, que vai disputar a reeleição neste ano. Ele passou de desconhecido a vereador, em 2012, com 2.548 votos. Agora tenta se manter na Casa com o slogan: “O pequeno grande homem”.

Outro caso é o de Toinho do Sopão (PTdoB), candidato a vereador de João Pessoa. Ele conheceu o céu e o inferno na política. Em 2010, com seu tradicional chapéu de vaqueiro e distribuindo sopa, conquistou 57.592 votos para a Assembleia Legislativa. O problema é que, eleito, não correspondem aos anseios dos seus eleitores e, em 2014, foi punido com a conquista de apenas 6.851 votos. Agora tenta voltar à política. O blog decidiu fazer um top 10 dos candidatos que reivindicam a condição de folclóricos ou a recebem de forma involuntária. Tem muita curiosidade e criatividade.

Confira:

1.Elvis Edmundo (PV), candidato a vereador de João Pessoa

Elvis Edmundo

Elvis, definitivamente, não morreu. Pelo menos não o Edmundo. Ele é candidato a vereador pelo PV e se veste a caráter. Tem méritos para encabeçar o Top 10.

 

2. Rafafá (PSDB), candidato a vereador de Campina Grande

Tem apostado no bom humor para conquistar votos. Fala que não é Ronaldo Cunha Lima (já falecido), conhecido no meio político como poeta. Mesmo assim, diz que sabe fazer rima e faz. Confira:

Rafafá_vereador_PSDB_Campina Grande

 

3. Rafaela Maravilha (PPS), candidata a vereadora de João Pessoa

Rafaela Maravilha_ PPS _ João Pessoa

Rafaela Maravilha tem chamado a atenção dos expectadores nas inserções de rádio e TV de João Pessoa pela super coragem de aparecer fantasiada. Encara um personagem dos quadrinhos muito popular e que deu as caras no filme Batman x Superman, lançado recentemente. Vai que cola…

 

4. Baixinho do Fusca (PMDB), Santa Rita

Baixinho do Fusca_Santa Rita

Severino Firmino da Silva adota o personagem Baixinho do Fusca, em Santa Rita. Usa rosa e pintou o carro de rosa também. Se queria chamar a atenção, conseguiu…

 

5. Cabaré (PSTU), candidato a vereador de Santa Rita

Cabaré _ vereador_Santa Rita PSTU

Alisson Franklin da Silva Souza tem 31 anos, nasceu em Santa Rita, possui o ensino médio completo e vai adotar na urna o nome Cabaré. É tudo o que sabemos dele. É pouco, mas o suficiente para relacioná-lo.

 

6. Seu Ciço (Psol), candidato a vereador de João Pessoa

Seu Ciço2

É figura carimbada nas disputas eleitorais. Apesar do figurino, apresenta boas propostas. É funcionário da Caixa Econômica Federal.

 

7. Santino (PMN), candidato a vereador João Pessoa

Santino

Tirou a sorte grande, em 2012, quando foi eleito com com 2.548 votos. Tem tido presença marcante nos eventos promovidos pelo prefeito Luciano Cartaxo. Na inauguração da reforma da Lagoa, foi ovacionado pelo público quando chegou ao palanque. Agora terá que se desdobrar para se manter na Câmara Municipal.

 

8. Toinho do Sopão (PTdoB), candidato a vereador de João Pessoa

Toinho do Sopão

De fenômeno em 2010, com a expressiva votação de 57.592 votos, que lhe valeu uma vaga na Assembleia Legislativa, Toinho do Sopão conheceu o inferno em 2014, quando, desacreditado, conseguiu apenas 6.851 votos. Tenta agora reencontrar o caminho vitorioso das urnas.

9. Gobira (Psol), candidato a prefeito de Cajazeiras

Gobira

Gobira se transformou em um fenômeno nas eleições de 2014, com seu tradicional chapéu de vaqueiro e o grito estridente no final de cada inserção: “Meu nome é Gobira!” Conseguiu, na época, 48.157 para a Câmara dos Deputados. Sapateiro de profissão, ele acabou ficando de fora, mas passou a ser lembrado a ponto de agora tentar a prefeitura de Cajazeiras.

 

10. Luckas Lindão (PSDC), candidato a vereador de João Pessoa

Lucas Lindão

Temos pouco a dizer a respeito de Luckas Lindão, mas o nome é estiloso…