Os petistas preparam desembarque do governo Dilma Rousseff

A aprovação no Senado, com aval do Planalto, do substitutivo que muda as regras para a exploração de petróleo no pré-sal deixou exposta uma fratura que há tempos é percebida na base petista: o risco de abandono da presidente Dilma Rousseff. A gestora é alvo de um processo de impeachment em andamento na Câmara dos Deputados e tem enfrentado a oposição sistemática dos petistas aos projetos do ajuste fiscal, que preveem queda nos investimentos, elevação de juros, reforma na previdência e recriação da CPMF.

Dilma e Eduardo

A aprovação do projeto que muda as regras para a partilha do pré-sal foi rechaçada pelo senador paraibano Lindberg Farias, eleito pelo Rio de Janeiro. Além dele, algumas das principais lideranças do partido, entre elas, o presidente do partido, Rui Falcão, se manifestaram pelo veto da proposta assim que ela chegar à presidente Dilma. Na Paraíba, militantes históricos do PT divulgaram nota com críticas à matéria, entre eles estão Giucélia Figueiredo e o vereador de João Pessoa, Eduardo Fuba.

As queixas vêm de longe. No ano passado, nos protestos contra o impeachment, os petistas também faziam protestos contra o governo, pedindo, entre outras coisas, a demissão do ex-ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Ela acabou acontecendo no fim do ano passado. Com a impopularidade em alta, não vai surpreender se o partido corra para o ex-presidente e abandone o barco que visivelmente começou a fazer água. A proposta agora segue para a Câmara dos Deputados e depois será remetido à presidente, para sanção ou veto. A proposta é do senador paulista José Serra.

Denúncia contra Cláudia Dias deixa 82 prefeitos com a orelha em pé

O Ministério Público da Paraíba formalizou nesta sexta-feira (26) a denúncia contra a prefeita de Monte Horebe, Cláudia Dias (PSB), no Tribunal de Justiça, por suposto envolvimento em esquema criminoso formado para lesar os cofres do município. A medida integra a quarta fase da Operação Andaime e, de quebra, deixa de orelha em pé outros 82 prefeitos suspeitos e que poderão ser denunciados a partir de agora. Eles são investigados em duas operações (Andaime e Papel Timbrado). Os gestores são acusados do desvio de R$ 200 milhões.

Coletiva do ministerio publico

Na sua explanação, o procurador-geral de Justiça, Bertrand Asfora, explicou que a operação dividiu os suspeitos em dois grupos: os agentes políticos (prefeitos, secretários e responsáveis pelas licitações) e os empresários. Além de Cláudia Dias, foi denunciado o marido dela, Fábio Barreto, que é secretário de obras, e Francisco Moreira, o Didi da Licitação, responsável pelos processos licitatórios. Do núcleo empresarial, foram denunciados Francisco Justino, o delator do esquema, Mário Messias Filho e Francisco Popo. Todos estão presos preventivamente. São 16 ao todo.

Cládia Dias, ao lado da santa, durante procissão

Cládia Dias, ao lado da santa, durante procissão

O esquema funcionava com Francisco Justino emprestando suas empresas fantasmas para vencer as licitações e, após isso, a prefeitura executar com recursos e servidores públicos a obra contratada. O dinheiro era dividido entre os núcleos políticos e dos empresários. Eles são acusados de lavagem e ocultação de dinheiro, frustração do caráter competitivo, falsidade ideológica e participação em organização criminosa. Se a denúncia for acatada pelo Tribunal de Justiça, eles poderão ser condenados a 17 anos de prisão.

Nonato manda recado aos futuros aliados: o PPS não cobra vice de ninguém

O vice-prefeito de João Pessoa, Nonato Bandeira (PPS), tem demonstrado desconforto com as especulações em relação às composições futuras do partido comandado por ele no Estado visando as eleições deste ano. Bandeira diz que quanto mais dá declarações negando imposição de vice para virtuais aliados, o tema vira e volta entra em pauta na imprensa. Na maioria dos casos, plantado por algum correligionário. Primeiro pelo vereador pessoense Marco Antônio, depois pelo vereador e presidente municipal da sigla, Bruno Farias, este última alega que foi mal interpretado.

Nonato

O PPS atualmente ocupa a vice na prefeitura de João Pessoa, com Nonato Bandeira. Ele, no entanto, não se mostra disposto a concorrer mais ao cargo. Para o futuro, admite a possibilidade de composição de aliança com o PSD do prefeito Luciano Cartaxo, seu ex-companheiro de chapa, mas não nega o diálogo com outras siglas. Entre elas está o PSB do governador Ricardo Coutinho, seu ex-aliado e desafeto. Caso faça aliança com os socialistas, vai apoiar a pré-candidatura do hoje secretário de Recursos Hídricos, João Azevedo.

Bandeira tem conversado com o diretório municipal de João Pessoa e dito que não há como apresentar uma definição de aliança antes de se saber quem são os “jogadores” que vão estar em campo para as eleições, até por conta da ‘janela da infidelidade’. Tem muita gente mudando de partido. Mesmo assim, ele acredita que em abril o partido terá definido com quem se coligar. O PPS já foi procurado por Luciano Cartaxo (PSD), João Azevedo (PSB), Wilson Filho (PTB), Manoel Júnior (PMDB) e Charliton Machado (PT). O tema vice não foi colocado na mesa com nenhum deles.

Mosquito fêmea ou mosquita? Dilma fica com a segunda opção

Não surpreende que o ministro da saúde tenha abandonado o cargo por 24 horas apenas para votar em Leonardo Picciani (RJ) para líder do PMDB na Câmara dos Deputados, mesmo com o país atormentado com um surto de zika provocando microcefalia. Não causa surpresa principalmente porque a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), insiste em atropelar a gramática ou a lógica ao falar do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da doença. Na semana passada, e isso viralizou nas redes sociais, ela chamou o mosquito fêmea de “mosquita” durante conversa com a imprensa.

Antes disso, em dezembro, no Recife, ela disse que os ovos do mosquito têm o vírus que vai transmitir a doença. “Porque o mosquito transmite essa doença porque ele coloca um ovo. Esse ovo tem o vírus que vai transmitir a doença”. Certamente é o ovo que pica. Esse caso também viralizou na internet. Fica difícil levar a sério a principal mandatária do país. Mas vamos lá, todos combatendo os focos de reprodução do mosquito e, por precaução, melhor ficar atento também à mosquita.

 

Galdino suspende pagamento de diárias a parlamentares na ALPB

O presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSD), suspendeu o pagamento de diárias a parlamentares e servidores da Casa. A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira (24) do Diário do Poder Legislativo. A medida ocorre na mesma semana em que o Jornal da Paraíba denunciou o gasto de R$ 1,39 milhão do cotão em pleno mês de janeiro, quando ocorre o recesso parlamentar no Legislativo.

Adriano Galdino

Em entrevista concedida nesta semana, o parlamentar já havia falado da necessidade dos cortes nos gastos para poder fechar a conta, devido à queda nos repasses do duodécimo, pago pelo governo do Estado. Só no mês de janeiro, o Executivo repassou a cota com redução de R$ 1,5 milhão. O impacto mensal tem representado um deficit de R$ 500 mil nas contas, o que, segundo ele, tem que ser corrigido.

Os cortes nas diárias valem para as viagens registradas a partir do primeiro dia de março. Galdino viajou nesta quarta a Brasília, onde participará de reunião do PSB. Pelas regras, em tese, ainda poderá receber diárias, já que tem na agenda visita a parlamentares paraibanos para solicitar emendas para o Estado. O presidente da Casa é pré-candidato do PSB a prefeito de Campina Grande.

Marconi Frazão vai substituir Marialvo Laureano na Receita Estadual

O governador Ricardo Coutinho (PSB) bateu o martelo. O novo secretário da Receita Estadual será Marconi Frazão, auditor fiscal de carreira da Receita Federal. Ele vai substituir Marialvo Laureano, que deixa o cargo para assumir a Delegacia da Receita Federal em João Pessoa, função também já exercida por Frazão. O nome do novo auxiliar ainda será publicado no Diário Oficial do Estado. A partir daí, a expectativa é que ele seja empossado dentro de 15 dias.

Delegado_da_Receita_Federal._pag.Pagina_3_cad.Caderno_1_Rizemberg_Felipe_103441 (1)

Marconi Frazão diz que recebeu do governador a missão de manter o padrão de trabalho implementado por Marialvo Laureano, para que não haja descontinuidade das medidas implementadas. Depois que assumir o cargo, segundo Frazão, ele poderá avaliar melhor as condições da pasta e, a partir daí, implementar eventuais mudanças. “Vou usar de criatividade para desenvolver um trabalho proativo”, disse, lembrando ser este um ano de crise.

Enquanto Frazão chega, Marialvo Laureano está de saída para assumir a Delegacia da Receita Federal. A posse dele está marcada para a próxima segunda-feira, às 10h. Durante o período em que a Secretaria da Receita estiver vaga, quem responderá pela pasta é o secretário executivo Leonilson Lins de Lucena.

Durval está doido para ser vice, só falta o cabeça de chapa

O presidente da Câmara de João Pessoa, Durval Ferreira (PP), participou de uma reunião até altas horas da noite, nesta segunda-feira (22), com o prefeito Luciano Cartaxo (PSD). Na pauta, as eleições municipais. O gestor pessoense tenta garantir os progressistas em sua base política, lugar onde estão desde 2013. O problema é o preço para isso. Durval quer ser vice na chapa e, para isso, cobra uma definição. Pode ser do PSD, mas também estaria de bom tamanho se fosse do PSB, de João Azevedo, ou do PMDB, de Manoel Júnior.

Durval Ferreira

A Luciano Cartaxo, Durval atribuiu ao diretório estadual a definição sobre aliança. Tem reunião marcada para sexta-feira com o deputado federal Aguinaldo Ribeiro, quando promete bater o martelo. Em entrevista na manhã desta terça, na Câmara Municipal, o presidente da Casa disse que por ele ficaria na base, mas terá que ouvir o partido. A verdade é que nesse trabalho para ser vice, o já pré-candidato vai encontrar dificuldades para encontrar uma chapa competitiva, seja ela do PSD ou do PSB. Até porque há outras lideranças na fila.

Petistas usam gif para provar que prédio do Instituto Lula não foi bancado pela Odebrecht

Os petistas encontraram um jeito criativo de negar que a Odebrecht tenha doado R$ 12,4 milhões para a construção do Instituto Lula, em São Paulo. Eles montaram um gif, produzido através de imagens do google street view, para mostrar que o prédio foi comprado em 1991, muito antes de o ex-presidente chegar ao poder, em 2002, e que o valor é muito maior que a avaliação de mercado do prédio. Além disso, na visão dos petistas, a Polícia Federal erra. O relatório com a acusação foi revelado no bojo da Lava Jato junto com a operação Acarajé, que, entre outros nomes, decretou a prisão do marqueteiro João Santana, que fez as campanhas de Lula e Dilma Rousseff entre 2006 e 2014.

Confira o gif

 

Veja a nota na página do ex-presidente Lula no Facebook

Diante de informações equivocadas sobre o Instituto Lula e doações de recursos que nunca ocorreram para o Instituto construir uma sede, basta consultar o Google. O Google Streetview prova que a casa onde funciona o Instituto Lula é a mesma, sem nenhuma alteração significativa, entre janeiro de 2010 e novembro de 2015. O sobrado simples onde funciona o Instituto foi comprado em 1991. O ex-presidente trabalha na mesma sala onde trabalhava antes de ser eleito. E a imprensa sabe disso.

Veneziano gruda em Ricardo Coutinho durante agenda em Campina Grande

Se a esperança é a última que morre, o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) tenta comprovar que o ditado popular tem força transformadora. Dois dias depois de o PSB ter decidido pelo lançamento de candidatura própria em Campina Grande, o parlamentar gruda no governador socialista Ricardo Coutinho em agendas na Rainha da Borborema. Ele confirmou presença na solenidade de assinatura da Ordem de Serviço para pavimentação da Avenida João Suassuna. A solenidade será às 11h, ao lado do número 1835, próximo à Igreja do bairro Monte Santo. No evento, o pré-candidato do PSB, Adriano Galdino, também estará presente.

Veneziano Ricardo

Também nesta segunda-feira, em Campina Grande, eles farão visita às obras do Parque Bodocongó, às 16h; e às obras do entorno do Estádio Governador Ernani Sátiro, ‘O Amigão’, às 16h30. Como Galdino também estará por lá, vai ter pré-candidato se acotovelando para posar para as fotos ao lado de Ricardo.

 

 

Reportagem do Fantástico relaciona fazenda de Fábio Tyrone com roubo de água

Uma reportagem exibida na noite deste domingo (21) no programa Fantástico, da Rede Globo, mostrou uma situação grave vivida pelos agricultores que dependem das Várzeas de Sousa, na cidade de mesmo nome, para tirar o seu sustento. Eles têm encontrado problemas para desenvolver suas atividades por causa do roubo de água nos canais que trazem os recursos hídricos da barragem de Coremas. Entre as responsáveis pelo desvio de água está uma propriedade do ex-prefeito de Sousa, Fábio Tyrone (PSB), que se prepara para retornar à disputa no município. O tema é abordado em uma inspeção feita pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) que serviu de base para a matéria. Em resposta à emissora, o ex-prefeito admite que já “retirou” água do canal, mas hoje as terras estão arrendadas. O governo também admite a incapacidade de fiscalizar a exploração.

Confira a reportagem na íntegra: