Executivo 9:23

Mulher de Érico Djan é exonerada do Estado após deputado aderir a Ramonilson

Candidato de João Azevêdo em Patos é Nabor Wanderley e o partido chegou a ameaçar levar o deputado ao conselho de ética

Germana Wanderley deixou o comando de hospital em Patos. Foto: Divulgação/TV Portal Sol

 

A diretora administrativa do Hospital e Maternidade Peregrino Filho, localizado em Patos, Germana Nunes Wanderley de Alencar, foi exonerada do cargo no fim de semana. A demissão dela saiu em edição suplementar do Diário Oficial do Estado (DOE) do sábado (24). Germana é mulher do deputado estadual Érico Djan (Cidadania), que é acusado de infidelidade pelos dirigentes do partido.

A exoneração de Germana saiu na mesma edição do Diário Oficial que trouxe a exoneração de Luiz Couto da Secretaria de Agricultura Familiar. Couto saiu por ter anunciado apoio a Ricardo Coutinho (PSB), em João Pessoa. Já Érico contrariou a orientação do partido em relação ao apoio ao deputado Nabo Wanderley (Republicanos), que disputa a eleição para prefeito de Patos.

Érico formalizou o apoio ao ex-juiz Ramonilson Alves (Patriota) no pleito. Ele é adversário de Nabor, apoiado pelo governador João Azevêdo (Cidadania). O partido chegou a divulgar uma nota na qual criticava a atitude do filiado. Ele foi ameaçado de ser levado, também, para a comissão de ética do partido, o que poderia resultar na perda do mandato por infidelidade.

Com a saída de Germana, o cargo será assumido por Dianara Correia Domingos.

Reprodução/Diário Oficial do Estado

Quer receber todas as notícias do blog? Basta clicar no link abaixo e se cadastrar para receber notícias automáticas no WhatsApp.

https://chat.whatsapp.com/LjSHneKlLUKKzBM0oa0Lpd

 

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *