Polícia Federal desencadeia operação contra crimes previdenciários

Produtor rural é acusado de ter expedido certificados falsos de que pessoas trabalharam na fazenda dele para conseguir aposentadoria

PF cumpriu buscas em propriedade rural. Foto: Divulgação/PF

Por Angélica Nunes, do Jornal da Paraíba

A Polícia Federal (PF) na Paraíba, através da Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários, deflagrou na manhã desta quinta-feira (9) a operação Capim Fértil, que visa a desarticular crimes previdenciários ocorridos em detrimento do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). O prejuízo estimado com as fraudes é de R$ 4 milhões, segundo a PF.

A operação foi deflagrada por policiais federais e servidores da Força Tarefa Previdenciária e Trabalhista, do Ministério da Economia, com o cumprimento de dois mandados expedidos pela Justiça Federal da Paraíba, nos municípios de Capim, no Litoral Norte da Paraíba, e em Santa Rita, na Grande João Pessoa. Segundo informações da PF, os delitos foram cometidos com a expedição de documentos falsos para a obtenção de benefícios previdenciários.

Um proprietário rural no município de Capim emitiu declarações inverídicas de que pessoas que nunca trabalharam em suas terras haviam sido trabalhadores na propriedade, fazendo jus, assim, a benefícios rurais previdenciários. Mais de 60 declarações para empregados rurais foram emitidas. As condutas investigadas, em tese, são tipificadas como estelionato qualificado, sem prejuízo de outros delitos eventualmente verificados com o decorrer do inquérito.

Outra Operação Esta é a segunda operação contra fraudes previdenciárias na Paraíba em menos de uma semana. A última ocorreu na última terça-feira (7) com o objetivo de desarticular fraudes contra o Instituto com falsificação de documentos particulares e inserção de dados falsos em sistemas governamentais para a obtenção de benefício assistencial (BPC/LOAS). O mandado de busca e apreensão foi cumprido em João Pessoa, através da Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários (Deleprev). Segundo a mitologia grega, “APATE” era um espírito que personificava o engano, o dolo e a fraude.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *