Executivo 15:18

Sérgio Moro pede demissão, mas Bolsonaro tenta convencê-lo a ficar

Informação publicada pela Folha de São Paulo indica que o ministro discordou da demissão do diretor-geral da PF

Sergio Moro tentava há meses evitar a demissão de Valeixo. Foto: Divulgação

O ministro da Justiça, Sergio Moro, pediu demissão do cargo durante reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (23). A informação foi publicada há pouco pela Folha de São Paulo. A decisão de deixar a pasta teria como pivô a demissão do diretoria-geral da Polícia Federal, hoje ocupada por Maurício Valeixo. O ministro não teria concordado com a mudança, há muito desejada por Bolsonaro.

A mudança comunicada nesta quinta-feira teria execução prevista para os próximos dias. Contrariado, Moro pediu demissão do cargo. Informações de bastidores indicam que o presidente tenta demover Moro da decisão. Caso efetivamente ele deixe a pasta, será a segunda perda no primeiro escalão do governo federal neste mês. A outra foi a exoneração de Luiz Henrique Mandetta, da Saúde. Ele foi exonerado após discordâncias com o presidente.

A última postagem de Sérgio Moro nas redes sociais diz respeito à Paraíba, ao desencadeamento da operação Alquimia, que cumpriu mandados de busca e apreensão em Aroeiras, no Agreste, e Patos, no Sertão. De acordo com a Folha de São Paulo, os ministros ministros Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) foram escalados para convencer o ministro a recuar da decisão.

Se Valeixo sair, Moro sairá junto, segundo aliados do ministro. Valeixo foi escolhido por Moro para o cargo. O atual diretor-geral é homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato. Desde o ano passado, Bolsonaro tem ameaçado trocar o comando da PF. O presidente quer ter controle sobre a atuação da polícia.

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *