Executivo 11:42

Paraibana é cotada para assumir vaga de Mandetta no Ministério da Saúde

Maria Inez Gadelha é oncologista e seria um nome técnico para ser oferecido para o cargo

Maria Inez tem atuação hoje no Ministério da Saúde. Foto: Divulgação

A oncologista paraibana Maria Inez Gadelha está entre os contados para assumir a vaga de Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde. O titular da pasta deu entrevista em tom de despedida nesta quarta-feira (15) e deve ser exonerado nesta quinta pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O ministro tem discordado com frequência da visão do gestor, por entender que o isolamento social é a melhor forma de combater a expansão da doença.

Maria Inez é bem vista pela área médica. Em conversa com o blog, o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, também médico, fez grandes elogios à colega de profissão. “É um nome que se for confirmado, dará grande contribuição ao enfrentamento da pandemia”, disse. A paraibana ocupa o cargo de assessora técnica e diretora do Departamento de Atenção Especializada da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde.

O nome dela surge no momento em que o presidente busca um nome reconhecido pela área médica. O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) é lembrado para o cargo, mas não integra a linha de frente por não ser bem visto na área médica, apesar de ter o apreço da militância bolsonarista. Ele, constantemente, tem se posicionado contra o isolamento social, assim como o defendido pelo presidente.

O nome mais cotado para o cargo, no entanto, é o oncologista Nelson Teich. Ele chegou a participar de reunião com o presidente na manhã desta quinta. Teich não quis responder perguntas ao desembarcar no aeroporto de Brasília. Bolsonaro defende medidas mais brandas, como o isolamento vertical (apenas para aqueles do grupo de risco). Teich, no entanto, publicou artigo recente discordando desta visão e defendendo o isolamento horizontal, assim como Mandetta.

“Diante da falta de informações detalhadas e completas do comportamento, da morbidade e da letalidade da Covid-19, e com a possibilidade do Sistema de Saúde não ser capaz de absorver a demanda crescente de pacientes, a opção pelo isolamento horizontal, onde toda a população que não executa atividades essenciais precisa seguir medidas de distanciamento social, é a melhor estratégia no momento”, escreveu ele no dia 3 de abril.

Mais Notícias

COMENTÁRIOS

  1. Avatar for Suetoni
    Maria Bernadete Oliverira

    Sou contra o fechamento do comércio, pois pequenos empreendedores irão quebrar, senão reabrir urgentemente, nem que seja gradualmente. Quanto ao distanciamento social, eu não vejo, ex.bancos, supermercados, loterias, era para todo mundo já está contaminado. O único distanciamento social que vejo atualmente, são os botões das roupas, que não cabe mais no povo.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *