Para Cícero Lucena, Coronavírus preocupa mais que a eleição

Mesmo descrente de que haja eleição neste ano, Cícero evita fechar questão sobre saída do PSDB

Cícero Lucena no Senado, onde ocupou o último cargo político. Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

Ex-prefeito de João Pessoa, ex-governador e ex-senador. Este é o currículo de Cícero Lucena (PSDB) para se apresentar numa eventual disputa pela prefeitura da capital. O tucano tem até muitos convites para se filiar a outro partido e terá que fazê-lo até este sábado (4), caso deseje efetivamente disputar as eleições por outra sigla, já que é o prazo final estabelecido pela Justiça Eleitoral. O ex-senador, no entanto, diz que não está, pelo menos por enquanto, pensando nisso. Sua maior preocupação atende pelo nome de novo Coronavírus.

“Este é o momento de cuidar das pessoas, amigo. Isso tem que estar na frente de qualquer projeto pessoal de disputa de uma eleição”, assegura Lucena. O ex-senador, inclusive, acha pouco provável que tenha eleição neste ano. Ele diz que os Estados Unidos, com o poderio econômico que tem, prevê que a pandemia produzirá seus efeitos até agosto. Então, no caso do Brasil, não existe por que achar as coisas se tornarão mais calmas antes disso.

O tucano, apesar de todas as informações em contrário, evita fechar questão sobre não se filiar a outro partido até este sábado. “Não posso te garantir isso. Posso falar do agora. Afinal, se algo mudar, como ficará a minha palavra como fonte e a sua como quem publicizou?”, questiona, deixando a porta aberta para uma decisão e última hora. O PSDB, por enquanto, trabalha com uma candidatura do deputado federal Ruy Carneiro para prefeito de João Pessoa.

Entre os partidos que poderiam servir de abrigo para Cícero Lucena aparece o Cidadania, do governador João Azevêdo. O assunto chegou a ser noticiado com estardalhaço por blogs da capital. A “fila do pão” inclui ainda especulações sobre PDT e MDB. Questionado, o ex-senador se resumiu a dizer que tem convites de vários partidos, se disse feliz com isso, mas não quis indicar se vai e para onde vai.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *