Lula diz que Ricardo sairá mais forte da Calvário, mas se acusações forem falsas

Petista apresentou o próprio caso em relação à Lava Jato como exemplo de mentira, mas evitou isentar completamente o aliado

Ricardo Coutinho em encontro com Lula após saída de petista da prisão. Foto: Reprodução

O ex-presidente Lula (PT) tem feito as contas de quantos e quais serão os aliados para as eleições de 2020. Durante entrevista ao UOL, ele não se furtou a revelar a intenção de ver o partido dele com candidatura própria em João Pessoa, assim como em outras cidades onde o PT tem o PSB como aliado. Da Paraíba, inclusive, reconhece as dificuldades enfrentadas pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB). Assim como o petista, o socialista se tornou alvo de operações do Ministério Público e chegou a ser preso.

Sobre Ricardo Coutinho, o ex-presidente é taxativo em dizer que ele poderá dar a volta por cima, mas se conseguir comprovar a sua inocência. “O companheiro Ricardo Coutinho pode sair mais forte se for mentira o que estão fazendo contra ele. Eu não pedi um ponto porque fui preso. Lá de dentro, falei o que eu tinha que falar e continuo falando: o Moro não foi juiz, ele foi um mentiroso no meu caso”, ressaltou o petista. O socialista esteve entre os ferrenhos defensores do ex-presidente após a prisão.

Sobre o PSB, Lula relembrou fatos sobre a disputa e as alianças entre os partidos, partindo de Pernambuco. “Nesta eleição, há uma disputa muito parecida com a de 2012 em Recife, o que afastou o PSB do PT e, em 2014, Eduardo Campos compôs com outros. Como o PT vai se posicionar nessa disputa? Ele vai apoiar o PSB ou vai lançar a Marília Arraes? Além disso, acabou de acontecer o caso envolvendo o ex-governador Ricardo Coutinho, que deve ter manchado a imagem dele, na Paraíba, um governador muito popular que esteve sempre do lado do senhor. E também tem Fortaleza, governo do Roberto Cláudio, que sempre esteve junto com o Camilo Santana. Como é que o PT vai se comportar em Fortaleza, João Pessoa e Recife? Pegando o caso do Ricardo Coutinho, você falou manchou… manchou ou não”, ressaltou.

O ex-presidente já havia feito manifestações pró-Ricardo em outras oportunidades. Esta, porém, foi a única que veio com um porém.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *