Advogado de Berg Lima alega suspeição de Ricardo Vital e gera polêmica

Inácio Queiroz proferiu discurso durante sessão que votou cassação de Berg na Câmara de Bayeux

Berg Lima foi flagrado em vídeo feito por empresário justamente no momento em que recebia dinheiro supostamente de propina. Imagem: Reprodução

O advogado de Berg Lima (PL), Inácio Queiroz, gerou polêmica entre políticos e juristas, nesta semana, por conta de suas posições futuristas. O defensor alegou em pronunciamento na Câmara de Bayeux que o desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator de ação contra o prefeito no Tribunal de Justiça, “terá que se averbar  suspeito”. A tese foi proferida durante a sessão realizada no Legislativo para votar o pedido de cassação do gestor, acusado de pagamentos ilegais de adicionais noturnos aos guardas municipais.

Sem papas na língua, Queiroz chamou de fake news as informações de que o prefeito estaria na mira desembargador responsável pela operação Calvário no segundo grau. No caso de Berg, a acusação contra ele, na área criminal, no Tribunal de Justiça, é aquela de que ele cobrou propina de empresário como condição para o pagamento de dívidas antigas da prefeitura. O gestor foi flagrado em vídeo embolsando R$ 3,5 mil supostamente pagos a título de propina.

Para um público composto por vereadores, apoiadores e adversários do prefeito, na sessão da última quinta-feira, na Câmara, Inácio Queiroz foi taxativo ao afirmar a necessidade de suspeição. “Berg Lima, há poucos dias, disseram que Berg Lima está na mira de Ricardo Vital. Ricardo Vital não pode julgar processo de Berg Lima. Ele averbou suspeição no criminal em processo anterior. A suspeição perdura ainda. Então espalhando fake news”, assegurou.

O magistrado, ao que consta, de fato se averbou suspeito em demanda judicial anterior, que tinha Berg como alvo, mas há quem diga que a métrica para o processo atual é outra. Afinal, um juiz pode se averbar suspeito por diversos motivos, não apenas por relação com o acusado. Pode ser por proximidade com uma das testemunhas, por exemplo. Há quem diga também que se a estratégia de defesa de Berg na área criminal for essa, ele poderá ter uma “surpresa desagradável”.

O caso em questão, o da suposta cobrança de propina, ocorreu em 2017, no primeiro ano de gestão do prefeito. De lá para cá, ele foi afastado do cargo e preso. Depois assumiu o cargo, mas há riscos de novo afastamento do cargo por causa de processos nas áreas criminal e civil. O sucesso dele nas demandas, por enquanto, está restrito aos processos políticos, mandados pela Câmara de Bayeux.

Em relação aos processos criminais, melhor esperar para ver…

3 comentários - Advogado de Berg Lima alega suspeição de Ricardo Vital e gera polêmica

  1. Raphael sylva Disse:

    Volta expedito 15 ou sara bayeux estão precisando de vocês

  2. rubens figueiredo Disse:

    “Batom na cueca” e agora, adicional para quem não trabalhou à noite e os pares em conveniência, isso é uma vergonha! Bayeux não merece tanto desmando.

  3. Ah! Isso é uma vergonha. Esse Cidadão que recebeu os votos da população de Bayeux não merece ser chamado de Prefeito, mas sim, de Imperfeito, pelas vergonhosas ações que continua a fazer com os recursos do erário da Cidade que precisa de muitas ações públicas pelos volume de recursos que a ela chegam. Ele merecia ter sido expurgado da Chefia do Poder Executivo há muito tempo. Mas, o povo deve lhe dar o troco dentro em breve. Esquecer que este Senhor Berg passou pela administração da edilidade. Ele teve tudo para ser um bom gestor, mas, o que fez foi envergonhar todos que nele confiaram.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *