Berg Lima consegue sete votos e se livra novamente de cassação na Câmara de Bayeux

Seriam necessários 12 votos para sacramentar a perda do mandato do prefeito

Berg Lima permanece no comando da prefeitura de Bayeux. Foto: Secom/Bayeux

O prefeito de Bayeux, Berg Lima (PL), pode respirar aliviado mais uma vez. A maioria dos vereadores da cidade votou pela cassação do mandato dele, durante a madrugada, mas os votos foram insuficientes para que se decretasse a perda do mandato. A sessão para votar o processo de cassação foi iniciada na manhã desta quinta-feira (23) e se estendeu até a madrugada desta sexta.

Berg recebeu os votos favoráveis de sete vereadores, justamente os que integram a base aliada do gestor. A lista inclui Adriano Martins, Dedeta, Guedes, Uedson Orelha, Adriano do Táxi, Cabo Rubem e França. A acusação foi a de que o prefeito teria pago adicionais noturnos a guardas municipais que trabalham no período diurno. Há ainda mais dois processos de cassação tramitando na Câmara.

Em relação a este último, a comissão processante criada para analisar o caso já havia decidido pela improcedência da denúncia pelo placar de dois a um. Durante todo o dia, aliados de Berg Lima e opositores lotaram as galerias da Câmara com ataques e defesas do gestor. Houve até carro de som postado em frente ao Legislativo.

Todos os vereadores de oposição votaram a favor da cassação. Ou seja, foram dez votos contra Berg e sete a favor. Seriam necessários 12 votos, o equivalente a dois terços do total para sacramentar o afastamento do prefeito. O gestor corre riscos de perder o mandato por causa de ações que tramitam na Justiça.

Há pelo menos mais duas denúncias contra o gestor em tramitação na Casa. Uma diz respeito a suposto pagamento ilegal para o recolhimento de lixo na cidade. O outro está relacionada à compra de cones de trânsito, que só teriam sido entregues após denúncia ser protocolada na Câmara. O gestor já venceu um processos de cassação na Câmara, o que o acusada cobrança de propinas.

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *