Ministério Público desencadeia operação para apurar fraude no Corpo de Bombeiros

Grupo apura emissão fraudulenta de laudos da corporação e responsáveis pelo crime

Operação apura suspeita de fraudes na emissão de documentos. Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

O Ministério Público da Paraíba desencadeou uma operação na manhã desta sexta-feira (23). No centro das atenções está um oficial do Corpo de Bombeiros da Paraíba e um engenheiro. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços pertencentes aos dois. As suspeitas são de emissão de laudos fraudulentos emitidos pelo Corpo de Bombeiros.

Os alvos da operação são o coronel José Carlos de Souza Nóbrega e o engenheiro civil Diego da Silva Castro. Os dois são suspeitos de condutas, em tese, criminosas e são investigados por crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro. A ação é coordenada pelo NCAP (Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial) do Ministério Público e conta com a participação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

De acordo com as investigações, José Carlos de Souza Nóbrega seria responsável por um esquema de propina para liberação de alvará do Corpo de Bombeiros nos projetos de segurança contra incêndio e pânico da Diretoria de Atividades Técnicas (DAT), juntamente com o engenheiro civil Diego da Silva Castro, que funcionaria como intermediário da suposta correção de projetos mediante pagamento.

Segundo ainda investigações do NCAP, os valores variavam de R$ 100 até R$ 20.000, dependendo do tamanho do estabelecimento. As suspeitas surgiram por que, entre outras coisas, Diego teria confeccionado entre 2013 e 2018 nada menos que 230 projetos de incêndio.

Mais informações em instantes

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *