População faz carreata para o “Palhaço Ronaldo”, autoproclamado prefeito de Patos

Município está sem prefeito desde a terça-feira, quando o terceiro gestor empossado decidiu renunciar ao cargo

Da série o melhor (e o pior) do Brasil é o brasileiro. Uma verdadeira multidão saiu às ruas da cidade de Patos, no Sertão, nesta quarta-feira (21), para a posse do “autoproclamado” prefeito Palhaço Ronaldo (sem partido). A sátira foi uma resposta à instabilidade política na cidade. Desde a terça-feira (20), o município está sem um comandante no Executivo.

O último a abandonar o cargo foi Sales Júnior (PRB). Ele havia substituído Bonifácio Rocha (PPS), que também renunciou ao cargo neste ano. E ambos haviam substituído Dinaldinho Wanderley (PSDB), prefeito eleito, mas afastado da função após o desencadeamento da operação Cidade Luz, coordenada pelo Ministério Público da Paraíba. O gestor é acusado de envolvimento com esquema de corrupção e teve todos os pedidos para retornar ao cargo negado em instâncias superiores.

Em discurso proferido da carroceria de uma caminhonete, o palhaço prometeu resolver os problemas da cidade. Ele tem como vice o humorista “Tatu dos Dentão”. O vice, inclusive, chegou a gravar pronunciamento se apresentando como prefeito, mas aceitou a suplência na empreitada. Eles prometem, entre outras coisas, acabar com todo o nepotismo “da família dos outros” na prefeitura. Houve carreata pelas principais ruas da cidade nesta quarta, com direito a discursos inflamados sobre os destinos da administração municipal.

A sátira dos humoristas ocorre dois dias antes de a Câmara Municipal realizar sessão para eleger o novo presidente da Casa e, consequentemente, o novo prefeito interino da cidade. A tual presidente do Legislativo, Valtides Santos (MDB), não garante ser candidata. Há temores em relação à degradação das contas públicas. Fala-se em R$ 80 milhões em dívidas. Os fornecedores estão sem receber pagamentos e ainda há servidores sem salários.

De acordo com o último prefeito, Sales Júnior, ele renunciou por causa da situação financeira e por pressão política. Este último tópico também foi referido pelo antecessor, Bonifácio Rocha. Nenhum deles, no entanto, explicou exatamente de onde vem essa pressão. A situação na cidade é de “vaca desconhecer bezerro”.

comentários - População faz carreata para o “Palhaço Ronaldo”, autoproclamado prefeito de Patos

  1. Marcelo Santana Disse:

    Vale lembrar que patos é a cidade que já se mobilizou para realizar o enterro da galinha Rafinha. Sim, isso mesmo, um enterro de uma galinha.
    Da série o melhor (e o pior) do Brasil é o brasileiro

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *