Em aceno à direita para agradar Bolsonaro, Aras diz que nomearia ex-procurador paraibano

Augusto Aras é cotado para procurador-geral da República e cogita o nome de Eitel Santiago para secretário-geral

 

Augusto Aras é o favorito de Bolsonaro para o cargo de procurador-geral da República. Foto: O Antagonista

Favorito do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para o cargo de procurador-geral da República, o subprocurador-geral Augusto Aras, 60, deu uma guinada à direita. Ele é cotado para assumir a vaga de Raquel Dodge, mesmo sem integrar a lista tríplice da categoria. Visto como esquerdista por muitos bolsonaristas, ele anunciou, em entrevista à Folha de São Paulo, uma equipe recheada de conservadores, caso seja escolhido. Entre os nomes que seriam indicados por ele está o de Eitel Santiago, ex-subprocurador-geral da República, aposentado há dois anos.

Eitel, por questões ideológicas e familiares, é visto como um dos ícones do conservadorismo pelos ex-colegas de procuradoria. É filho de Joacil de Brito Pereira, um dos principais apoiadores do golpe militar de 1964. O nome dele foi o primeiro citado por Aras, do time de conservadores que pretende convocar, caso seja escolhido por Jair Bolsonaro para o cargo de procurador-geral da República.

“[Se for indicado] Eu começaria no plano administrativo convidando [para ser secretário-geral] o colega Eitel Santiago de Brito Pereira, que, uma vez aposentado, se candidatou [pelo PP] a deputado federal pela Paraíba e como tal apoiou o candidato Bolsonaro e fez um dos discursos mais inflamados contra o atentado [à faca] que sofreu o presidente”, disse Aras. E ele acrescenta: “É um homem maduro, um homem católico, um homem que, quando havia ainda alguma distinção entre direita e esquerda, poderia ser enquadrado num viés de direita. Eu o teria do meu lado e seria muito honroso que isso acontecesse.”

Eitel Santiago é conhecido pelo perfil conservador. Foto: Divulgação

Aras é criticado por bolsonaristas por cauda de declarações dadas em entrevista em 2016. “Essa política do medo tem consequências desastrosas, que é o crescimento de toda […] uma doutrina de direita, uma direita radical”, disse Aras naquela ocasião. Segundo o subprocurador-geral, aquela entrevista não traduziu a posição ideológica dele, mas sua explicação da doutrina da lei e da ordem, sobre a qual havia sido indagado por ser acadêmico —professor na Universidade de Brasília.

Augusto Aras é um dos nomes cogitados por Jair Bolsonaro fora da lista tríplice encaminhada pelos procuradores. Os nomes contidos na lista são os de Mário Bonsaglia, Luiza Frischeisen, Blal Dalloul. A lista dos mais votados, no entanto, é apenas uma sugestão.  Bolsonaro não descarta a recondução de Raquel Dodge. O nome deve ser revelado até quinta-feira desta semana.

comentários - Em aceno à direita para agradar Bolsonaro, Aras diz que nomearia ex-procurador paraibano

  1. Fátima Disse:

    A presença do SubProcurador Dr. Eitel Santiago de Brito Pereira na equipe do Dr. Augusto Aras será uma grande honra para a Paraíba e uma escolha acertada do futuro PGR, pois se trata de um homem de bem e de uma inteligência admirável. Parabéns.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *