Advogados negam delação de Roberto Santiago e falam em prisão ilegal

Reação da defesa ocorre em meio a especulações de que pessoas próximas tentavam convencer o empresário a delatar

Suspeitos de envolvimento em crimes investigados na Xeque-Mate foram ouvidos pela Justiça neste mês. Foto: Divulgação/TJPB

Os advogados do empresário Roberto Santiago têm uma resposta na ponta da língua em relação à possibilidade de acordo de delação premiada: ela não existe. A reação ocorre em meio às especulações, nos corredores dos órgãos judiciários, de que pessoas próximas tentavam convencer o empresário a delatar. Santiago está preso preventivamente desde o dia 22 de março deste ano. A justificativa do Ministério Público da Paraíba para pedir a prisão foi a informação de que o empresário estaria tentando atrapalhar as investigações. De lá para cá, já houve recursos protocolados no Tribunal de Justiça (TJ), no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Com relação aos boatos que estão circulando na internet, a respeito da infundada possibilidade da delação de Roberto Santiago, os advogados de defesa esclarecem que essas mentiras disseminadas apenas deixam claro a estratégia, utilizada pela acusação pública, de prender o empresário sem qualquer prova ou fundamento. E, o pior, sem lhe permitir o direito de se defender das acusações contidas no decreto de prisão. A defesa de Roberto demonstrará no curso da instrução a manifesta ilegalidade das imputações que lhe foram formuladas e tem plena confiança na justiça, tanto na sua absolvição, quanto na revogação desse ilegal decreto de prisão a que se encontra submetido”, disseram, em nota, os advogados Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso.

O que tem complicado a vida do empresário é que todos os que fizeram delação, até agora, apontaram ele como suposto “líder da organização criminosa”. O último a fazer isso foi o ex-prefeito Leto Viana, preso há mais de um ano e quatro meses após a deflagração da Operação Xeque-Mate. Ele foi o principal beneficiado com a renúncia de Luceninha ao cargo de prefeito, em 2013.

2 comentários - Advogados negam delação de Roberto Santiago e falam em prisão ilegal

  1. Arrogância, prepotência e trambicagem, em um país sério(Japão) prisão perpétua ou pena de morte. Pensam que dinheiro compra tudo!

  2. Juliana Disse:

    Justo o que eu procurava sobre advogados. Obrigada!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *