Em Campina, Joice Hasselmann cobra governadores e fala em busca de reforma “mais musculosa”

Líder do governo no Congresso diz que apesar da crítica de governistas, “R$ 900 bilhões (de economia) não é uma reforminha”

Joice Hasselmann evitou dar números sobre quantos votos espera para a Reforma da Previdência. Foto: Suetoni Souto Maior

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), aproveitou a visita a Campina Grande, neste fim de semana, para fazer cobranças aos governadores do Nordeste. Entre eles, mesmo sem citar nomes, ao governador João Azevêdo (PSB). A parlamentar diz que a inclusão de estados e municípios na Reforma da Previdência vai depender da “reconstrução do próprio discurso”. “Eles primeiro criticaram muito a nova previdência e agora, como há a possibilidade de estados e municípios ficarem de fora, viram que o discurso prejudicou e estão voltando atrás”, disse, com uma pitadinha de ironia.  Ela diz que as críticas iniciais ao projeto enviado à Câmara por Jair Bolsonaro (PSL) foi muito ruim “porque colocou muitos deputados do centro com o pescoço na guilhotina”.

O relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) foi lido na semana passada, na Comissão Especial. Ele começa a ser discutido nesta semana, antes de ser levado a plenário. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pretende colocar o texto em votação no início de julho. A preço de hoje, o consenso é que a base aliada de Bolsonaro ainda não tem os 308 novos necessários para aprovar a proposta. Joice Hasselmann evita falar em números, mas garante o texto será aprovado. “Mas isso (o número de votos), meu amigo, eu não falo para você nem de ponta a cabeça e sob tortura. É coisa de amador. Eu só vou dizer quantos votos o governo tem na véspera da votação, mas tenha a certeza que a gente não só vai aprovar como vai sobrar um tanto de voto”, assegurou.

A deputada lamentou a desidratação do texto na comissão especial, mas acha que a economia projetada prova que, como está, não seria uma reforma desprezível. “Tirou alguns pontos, mas eu acho que Inês não é morta. Nem tudo está perdido. Eu acho que a gente consegue trabalhar no plenário para fazer com que alguns pontos venham a ser debatidos e sejam aprovados, como a capitalização. Eu não desisto fácil. Não sou de se matar com a unha. Então, eu vou continuar lutando por uma reforma mais musculosa do que essa. Agora, uma coisa é fato, R$ 900 bilhões não é uma reforminha. Então, eu sei que tem reclamação até de gente do governo, mas é uma boa economia. Eu acho que o principal ponto aí é a capitalização. É por isso que a gente tem que trabalhar agora”, pontuou.

Os pontos retirados estão alguns que eram criticados pelos governadores do Nordeste. Entre eles estão as mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e na aposentadoria rural. Os dois temas também eram criticados pelos deputados paraibanos. A capitalização, por outro lado, é rejeitada por deputados do centro à esquerda. Da Paraíba, pelo menos nove dos 12 deputados federais são favoráveis à reforma. As exceções são Gervásio Maia (PSB), Frei Anastácio (PT) e Damião Feliciano (PDT). Sobre a inclusão de estados e municípios, Joice reforça os argumentos apresentados já por Rodrigo Maia. A meta é apresentar uma emenda quando a matéria for para o plenário.

“Já tem uma estratégia para isso, que a gente está desenhando para aprovar de forma destacada. Então tem uma possibilidade, sim, e vai depender da ajuda dos governadores do Nordeste. Os governadores do Nordeste precisam ajudar a trabalhar os partidos de oposição, para colocarem a digital nisto também. Se não houver esta ajuda, os deputados que são do centro se negam a votar por estados e município”, disse Joice Hasselmann. Circulando com desenvoltura nos camarotes do Parque do Povo, no último sábado (15), ela prometeu até dar aulas de forró para o chefe de gabinete da prefeitura de Campina Grande, Bruno Cunha Lima. A promessa ocorreu após o ex-deputado ter prometido que a ensinaria a dançar.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *