Conheça o perfil desejado por Romero para sucessor na prefeitura de Campina Grande

Romero diz que aliado precisa, entre outras coisas, demonstrar de capacidade técnica e política para gerir a prefeitura

Romero Rodrigues ao lado da deputada federal Joice Hasselmann no São João de Campina Grande. Foto: Divulgação/Codecom-CG

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), tem corrido longe das discussões sobre a sucessão na cidade. Ele brinca ao ser questionado sobre o assunto, dizendo que está “inválido”, inelegível para disputar nova eleição municipal. Isso pelo fato de já ter sido reeleito uma vez. O gestor diz que essa pode até ser a hora de se discutir política, mas não para ele.  “Estou focado nisso, na administração, tentando cuidar das minhas atribuições”, diz. Mas provocado pelo blog, ele aceitou descrever o perfil ideal de quem vai disputar as eleições, no ano que vem, com o apoio dele.

As capacidades técnica e política foram as mais citadas. “(Precisa) ser uma pessoa de um bom conceito, ter o respeito da cidade, ter capacidade técnica e administrativa e também é importante que tenha uma relação política, porque, afinal de contas, a cidade vive de gestos. Alguém que tenha esse caráter político também, para sendo eleito manter uma boa relação com a cidade é importante. Mas capacidade técnica é fundamental, porque, afinal de contas, precisa dar sequências às obras e ações e, para isso, é preciso que tenha uma noção boa de gestão. E a tecnicidade é super importante nisso”, pontuou Romero Rodrigues.

O número de pré-candidatos tem se avolumado. Mais recentemente, o nome do ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) passou a ser ventilado. Tudo por causa de uma foto postada nas redes sociais. O chefe de Gabinete da prefeitura, Bruno Cunha Lima, é outro que poderá se filiar ao PSD. Há convite de filiação, também, para o deputado estadual Tovar Correia Lima, hoje no PSDB. Ele demonstra interesse na disputa da prefeitura. Outro que quer disputar as eleições é o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), bem como o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB). Outros nomes, no entanto, vêm ganhando força nos bastidores.

O prefeito diz que é possível buscar um entendimento na base aliada. Quem for preterido, precisa entrar no apoio do colega. “Bom seria se a gente pudesse discutir de forma desprendida, sem vaidade nenhuma. Poder discutir o processo eleitoral compreendendo que no caso, a lógica, a sugestão e a ideia, é sair com um candidato, compreendendo que após a escolha todos saiam unidos. A escolha não será fácil, é verdade, bom porque também temos muitas opções”, ressaltou.

3 comentários - Conheça o perfil desejado por Romero para sucessor na prefeitura de Campina Grande

  1. juliana Disse:

    VEJO OS GRANDES LIDERES POLITICOS DA PARAIBA BRIGANDO POR UMA VAGA DE PREFEITOS EM SUAS CIDADES DE PODER ELETIVOS; SÃO ELES RICARDO COUTINHO EM JOÃO PESSOA, E CASSIO CUNHA LIMA EM CAMPINA GRANDE! MAS ACHO QUE SERIA UM BOM EMBATE SE EM CAMPINA GRANDE TIVESSE NA BRIGA CASSIO E VENEZIANO, E EM JAMPA, RICARDO E CICERO LUCENA!!! * Nessa briga acho obvio que o senador Veneziano tenha medo de se candidatar devido a sua tempestosa derrota em 2016 já no primeiro turno.

  2. SÓ FALTOU DIZER QUE É CÁSSIO. TODOS ELES EM CAMPINA GRANDE , TEM MEDO DE CÁSSIO.

  3. Pelo visto não será fácil a escolha de um Criatura eminentemente Pura para gerir os rumos da belíssima Prefeitura. O candidato tem que ter muita postura sem perder a compostura fazendo assim a costura. Ter o tal pretenso capacidade à altura sem prometer muita firula praticando bem o serviço com um jogo de cintura com a técnica sábia e madura deixando a edilidade com prosperidade e fartura: Em resumo. O Caboclo tem de jurar e cumprir à risca o 1º Mandamento d Lei de Deus insculpido nas Tábuas do Profeta Moisés: ” Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo “.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *