Procura-se um médico desesperadamente para a cidade de Passagem

Prefeito Magno Martins publica anúncio nas redes sociais com promessa de salários de R$ 14 mil

Reprodução/Facebook

O prefeito de Passagem, no Sertão, Magno Martins, tem procurado de forma desesperada por um médico para atuar no Programa Saúde da Família (PSF) da cidade. O motivo: o médico que atuava na cidade decidiu pedir demissão por ter encontrado uma oferta melhor de trabalho. O salário oferecido pelo poder público municipal é de R$ 14 mil, com expediente da segunda a quinta-feira. A missão não tem sido fácil, mas o gestor se mantém otimista. “Tenho feito a divulgação e espero conseguir preencher este espaço nos próximos dias, porque as pessoas estão cobrando o retorno do atendimento”, disse.

A missão de conseguir um médico se tornou mais difícil, ele garante, depois da saída dos médicos cubanos do programa Mais Médicos. Ele diz que Passagem foi um dos primeiros municípios a aderir ao programa e talvez o primeiro a abrir mão dele. O problema é que quando os estrangeiros foram embora, os brasileiros passaram a impor dificuldades para ocupar o cargo. “É como se diz no popular, tem muito nego colocando o pé no bucho”, brincou o prefeito, ao descrever a situação. A realidade vivida em Passagem é parecida até com a de cidades grandes da Paraíba. A prefeitura de João Pessoa, não raro, pena na hora de preencher vaga de médicos.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *