Luciano Cartaxo: base robusta na Câmara, mas ninguém para a sucessão

Prefeito passa a ter 20 vereadores na base aliada, contra seis da oposição após chegada de Raíssa Lacerda

Luciano Cartaxo manteve uma base sólida na Câmara de João Pessoa durante todo o mandato. Foto: Divulgação

A aritmética não mente. O prefeito Luciano Cartaxo (PV) tem uma base governista para lá de consistente na Câmara Municipal. Eu diria até confortável. O retorno de Raíssa Lacerda (PSD) ao grupo aliado ao verde fez subir para 20 o número de vereadores fiéis ao atual prefeito. O que falta ao gestor, no entanto, é um nome para apresentar como potencial candidato à sucessão para as eleições de 2020. Em conversa com o blog, neste ano, Cartaxo disse projetar a abertura do debate ainda no primeiro semestre. O surgimento do nome do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) como opção para a disputa é visto com um risco. O socialista terminou o governo com avaliação positiva e já foi prefeito da capital em dois mandatos.

Os únicos oposicionistas na Câmara, hoje, são Bruno Farias (PPS), Leo Bezerra (PSB), Sandra Marrocos (PSB), Tanilson Soares (PSB), Tibério Limeira (PSB) e Marcos Henriques (PSB). Há ainda uma vaga em aberto, por causa da renúncia de Eduardo Carneiro (PRTB) para o cargo de deputado estadual. Mesmo assim, a missão de encontrar um nome na base aliada do prefeito para ser sagrado candidato não tem sido tarefa fácil. O nome mais comumente lembrado entre os aliados do prefeito é o do secretário Diego Tavares (Desenvolvimento Social). Ele tem, inclusive, postado nas redes sociais vídeos sobre ações da prefeitura de João Pessoa, apesar de negar a busca pelo espaço.

A maior movimentação, por outro lado, é a do vice-prefeito Manoel Júnior (SD). Ele tem circulado ao lado de Cartaxo e não esconde de ninguém o desejo de disputar a prefeitura. Em 2016, o nome dele chegou a ser colocado pelo MDB do senador José Maranhão, mas, sem apoio para a campanha, desistiu da disputa. Optou por concorrer à vaga de vice. Dois anos depois, ele se distanciou do prefeito. Acabou voltando após o fechamento das urnas. Ele tentou vaga para a Câmara dos Deputados, mas não obteve o sucesso esperado.

Do lado da oposição, por outro lado, além de Ricardo Coutinho, o líder do blocão na Assembleia, Wilson Filho (PTB), se apresenta como opção. O petebista, inclusive, tem tem circulado nos meios políticos e se apresenta como terceira via. Em 2016, o nome dele foi apresentado como opção, mas acabou desistindo da empreitada e se colocou como vice na chapa encabeçada pela socialista Cida Ramos, atualmente deputada estadual. A visão de aliados próximos ao deputado é a de que ele pode crescer, caso o ex-governador decida não disputar as eleições. O cenário, por enquanto, é nebuloso e, por isso, pouco claro em relação ao futuro das eleições deste ano. Reflexo do atual momento político.

comentários - Luciano Cartaxo: base robusta na Câmara, mas ninguém para a sucessão

  1. J.Cavalcanti Disse:

    Boa…
    Certamente, João Pessoa clama pelo retorno do Sr. Ricardo Coutinho a prefeitura municipal de João Pessoa. É notório que João Pessoa está estagnada com a gestão dos Cartaxos.
    João Pessoa necessita urgentemente de voltar a crescer com a administração do PSB.
    #RicardoCoutinhoPrefeitodeJoãoPessoa2020.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *