Novos ‘nudes’ de ex-primeira-dama da Paraíba vazam em grupos e geram polêmica

Jornalista acusa adversários políticos de terem manipulado imagens com ‘nudes’ compartilhados em grupos de WhatsApp

A ex-primeira-dama da Paraíba, Pâmela Bório, teve novas fotos íntimas vazadas nas redes sociais nos últimos dias. Nelas, a jornalista aparece nua, em poses sensuais, mostradas de vários ângulos. Durante a semana, ela diz ter procurado a Polícia Federal para registrar a ocorrência. Esta é a segunda vez em dois anos que imagens do gênero são tornadas públicas. Na primeira oportunidade, em julho de 2017, ela disse que teve o aparelho celular hackeado entre 2013 e 2014. O vazamento, por isso, seria consequência da ação criminosa. Em contato com o blog, assim como o ocorrido em 2017, ela culpou pessoas ligadas ao ex-marido, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB). De quebra, desta vez, acrescentou também pessoas ligadas ao deputado federal Julian Lemos (PSL).

“São pessoas ligadas a eles que estão compartilhando estas imagens”, diz Pâmela Bório, acrescentando que as imagens atuais são manipuladas. “O corpo nu nas fotos não é o meu”, assegura, apesar das tatuagens aparecerem em todas as imagens. Na Polícia Federal, onde esteve nesta semana, a jornalista foi aconselhada a procurar a delegacia especializada para a investigação deste tipo de crime. Trata-se da Delegacia de Crimes Cibernéticos, da Polícia Civil. Ela promete prestar queixa na próxima semana, quando retornar de viagem que fez para a comemoração da Páscoa. Pâmela diz que tem monitorado as pessoas que vêm compartilhando as fotos. Desta vez, ao contrário do caso de 2017, ela demonstrou menos irritação com o ocorrido, apesar do incômodo perceptível.

Fotos da ex-primeira-dama têm circulado em grupos privados de WhatsApp. Foto: Reprodução

Aliados do ex-governador Ricardo Coutinho alegam que a versão mais provável para o que aconteceu é a ex-primeira-dama ter, ela mesma, publicado as fotos no story do Instagram. “Pode ter pensado em mandar para alguém no privado e se enganou”, disse um deles, ouvido pelo blog. O deputado federal Julian Lemos, ao ser procurado, disse que não iria comentar as insinuações da ex-primeira-dama. Eles disputaram o cargo de deputado federal pelo PSL, mas apenas Julian foi eleito, com 71.899. Pâmela teve 11.120 votos e ficou atrás do Capitão Antônio, com 26.547. Com isso, ela ocupa a segunda suplência na coligação, mas não poderia assumir o cargo mesmo que houvesse vaga por não ter atingido a cláusula de barreira. Pâmela e Julian se tornaram desafetos após as eleições.

No caso de 2017, Pâmela Bório chegou a usar as redes sociais para ameaçar quem replicasse as fotos dela. “Aos desavisados ou ignorantes, saibam que até quem compartilha (as fotos) comete crime cibernético e eu tenho recebido prints com fotos pessoais antigas cujas provas se enquadram na INFRAÇÃO PENAL E SEUS AUTORES serão acionados dentro da lei 12.737/2012, popularmente conhecida como “lei Carolina Dieckmann”, pois recebeu este nome em referência à situação sofrida pela atriz em maio de 2012, que teve copiadas de seu computador pessoal 36 fotos em situação íntima, que acabaram divulgadas na Internet – como ela, o rastreamento dos compartilhamentos está sendo feito. Assim, faz parte do aperfeiçoamento do Código Penal Brasileiro (Decreto-Lei 2.848 de 7 de dezembro de 1940), tipificando os chamados delitos ou crimes informáticos”, ressalta a jornalista.

4 comentários - Novos ‘nudes’ de ex-primeira-dama da Paraíba vazam em grupos e geram polêmica

  1. Agnelo Disse:

    Se essa “novela” (que já virou uma saga) tivesse como protagonistas figuras políticas do RJ ou de SP, isso tudo teria destaque e seria explorado na mídia nacional. Mas como os protagonistas são dessa província, onde nada acontece e nada tem importância, não repercute como deveria. Dá nem vontade de acompanhar as cenas dos próximos episódios. É aguardar logo pela season finale.

  2. Agnelo Disse:

    Quer dizer então que o meu comentário anterior foi excluído? Com base em quê? Se as opiniões dos leitores aqui são excluídas sem motivo algum, para quê abre-se espaço para se comente sobre o artigo? Não é função do jornalismo ir contra a censura? Ou a opinião deve ser unilateral, elástica e convencional, sendo apenas de propriedade exclusiva do emissor, enquanto o receptor deve apenas recebê-la sem emitir nenhuma opinião caso o emissor não concorde com ela? O “jornalismo” dessa cidade é uma piada mesmo, e uma piada daquela de mau-gosto que é capaz de provocar risos de pena, de constrangimento alheio, antes de enveredar para o asco. Não dá pra levar um espaço desse a sério quando a opinião do próprio leitor (público-alvo deste blog) não é levada a sério também. O último a sair que apague a luz. E pelo andar capenga dessa carruagem, não me admiraria se fosse o “burro” que ficararia encarregado dessa função.

    • Suetoni Disse:

      Desculpe, amigo. Está havendo precipitação da sua parte. Os comentários no blog não são liberados automaticamente. Isso para evitar ofensas a pessoas, o que não foi o caso do seu comentário, lógico. Na verdade, ele ainda não havia sido liberado, porque tenho que fazer pessoalmente e ainda não tinha acessado o aplicativo. O comentário foi liberado, sim. Grato pela leitura.

  3. Pâmela, a exemplo de Rachel Sheherazade, âncora do SBT, trata-se indubitavelmente de uma grande jornalista com formação superior. Como diria o saudoso escritor José Américo de Almeida, enxerga ela muito bem o que os outros fingem não veem. Bastante inteligível soube inexoravelmente com a pureza e sinceridade de sua alma suportar as mais absurdas, sórdidas humilhações e ciladas a si impostas por pessoas que se acham verdadeiros “deuses dos Tabajaras”, gente poderosa e opressora, periculosa e inatingível. Mesmo com toda essa barbárie publicizada e à vista dos munícipes pessoenses e de um estado aparentemente amedrontado e depauperado aos olhos e ouvidos dos que regem a Orquestra da Aplicação Corretiva insculpida na Doutrina do Direito Positivo e Legal, hoje, indubitavelmente comprovado e exposto ao público os absurdos e desmandos por uma tal organização criminosa descoberta graças ao eficiente e independente Parquet Paraibano a quem rendo homenagem, que vislumbrou metástases criminosas cujo tumor primário ou mentor-chefe, até os mais incautos paraibanos sabem ou no mínimo desconfiam. É bom lembrar que dias atrás o ex presidente Temer fora preso e o Lula ainda continua recluso. Não se sabe o porquê do mentor-chefe do Tumor Primário que metastisou as finanças da combalida Paraíba, esteja tranquilo, palitando sua mandíbula visivelmente inclinada e emitindo um falso sorriso facial disfarçado e promíscuo. Retrato de incerteza e impunidade.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *