Ministro quer que unidades básicas de saúde estendam horário de funcionamento até as 22h

Proposta do Ministério da Saúde é dobrar recursos destinados ao custeio dos postos de saúde administrados pelas prefeituras

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, cumpre agenda de visita a hospitais paraibanos. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por enquanto é apenas promessa, mas há motivos para comemorar. O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta prometeu, durante agenda em João Pessoa, ampliar o funcionamento dos postos de saúde para garantir o atendimento à população até as 22h. A ideia, para isso, é fazer modificações na atenção básica. Uma das medidas para garantir a proposta é dobrar os repasses para as prefeituras. Além disso, o gestor pretende mudar as regras que estabelecem a obrigatoriedade de um regime de 40 horas semanais na carga horária dos médicos. A proposta é criar a modalidade de 20 horas semanais, o que deve facilitar a contratação de médicos para atuarem nas unidades básicas de saúde.

“Já é o início da reorganização da atenção básica. O próximo passo é a regionalização”, pontuou. Luiz Henrique Mandetta explicou que a disponibilidade de atendimento das 6h às 22h trará maior possibilidade para que os trabalhadores possam buscar o atendimento em horários diversos dos que estão trabalhando. O ministro veio à Paraíba para anunciar o investimento de R$ 23 milhões em hospitais. Ele veio ao estado uma semana depois de se reunir com a bancada federal paraibana. A visita foi acompanhada por deputados das mais diversas colorações partidárias. Um exemplo disso foi a presença do deputado federal Frei Anastácio (PT).

O coordenador da bancada federal paraibana, Efraim Filho (DEM), explica que a Paraíba é o primeiro estado do Nordeste a ser visitado pelo ministro. “Esse sinal de prestígio é fruto do trabalho e apoio da bancada e será retribuído com excelentes notícias por parte do governo federal”, diz. A agenda prevê visita ao Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa; ao Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita; ao Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), em Campina Grande, e ao Hospital do Bem – Complexo Hospitalar Regional Dep.Janduhy Carneiro, em Patos.

No Hospital Laureano haverá a liberação da ordem de pagamento de quase R$ 6 milhões para a aquisição de um Pet Scan, equipamento tecnológico de última geração, voltado para o combate ao Câncer. Nesta solenidade, o ministro também anuncia a habilitação da alta complexidade do serviço de fissuras labiopalatais no Hospital Universitário Lauro Wanderley. Outro anúncio diz respeito à compra de caminhonetes para a vigilância sanitária de 35 municípios, além do governo do Estado.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *