Socorro Gadelha deve voltar gestão Cartaxo se Aguinaldo não intervir com Bolsonaro

Reforma administrativa aumentou especulação sobre retorno à Secretaria de Habitação de JP.

 

Angélica Nunes

Socorro Gadelha é cotada para governo federal e municipal. Foto: Arquivo Pessoal

O tabuleiro da reforma administrativa iniciado pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), deverá ter mais uma peça movida na próxima semana com o retorno de Socorro Gadelha para a Secretaria de Habitação do município. Em entrevista à CBN João Pessoa, na manhã desta quarta-feira (9), Cartaxo foi evasivo ao ser cobrado pela definição do nome da ex-secretária de volta ao cargo.

As especulações ganharam reforço após o anúncio, na última segunda-feira (7), do remanejamento da atual titular da pasta, Sachenka da Hora para a Secretaria de Infraestrutura. Cartaxo, entretanto, confirmou apenas que ofereceu o cargo à ex-auxiliar, mas que ainda aguarda retorno. “É um bom nome, é um bom nome”, limitou-se a dizer.

Pessoas do núcleo político do prefeito, no entanto, afirmam que o anúncio pode sair já na próxima semana, após o retorno do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP) de sua viagem de férias. Segundo a fonte, Socorro Gadelha não quer atropelar o processo e não abre mão de que o parlamentar participe das definições.

Articulações

Atualmente, Socorro Gadelha ainda está em Brasília, respondendo pela Secretaria Nacional da Habitação do Ministério das Cidades até que o presidente Jair Bolsonaro nomeie a substituta. Este, inclusive, é outro ponto de curva que tem atrasado o definição do nome de Socorro na Habitação de João Pessoa.

Cotado para continuar líder do governo, agora do governo Bolsonaro, Aguinaldo Ribeiro poderia articular a permanência da aliada no governo federal. Aguinaldo Ribeiro, que exerceu a mesma função nos governos Dilma Rousseff e Michel Temer, além de ter sido ministro das Cidades na gestão petista, teve seu nome mencionado durante o programa “Fatos & Versão”, exibido pela Globo News, como opção para Bolsonaro e o cargo de Socorro Gadelha pode ser uma das exigências à mesa.

 

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *