João não define nomes para Segurança, Cultura, Esporte e Desenvolvimento Humano

Governador usou as redes sociais para tornar pública a lista com a maioria dos novos secretários

João Azevêdo anunciou a primeira relação dos auxiliares que estarão no governo a partir de janeiro. Foto: José Marques

O anúncio do governador eleito João Azevêdo (PSB), dos novos secretários, deixou de fora os nomes para pastas importantes. O destaque fica por conta da Secretaria de Segurança e Desenvolvimento Social, ocupada atualmente por Cláudio Lima. O gestor, apesar do bom retrospecto à frente da pasta, deu vários sinais de que não quer permanecer no cargo. Há espaços vazios também nas secretarias de  Desenvolvimento Humano, Esporte e Lazer,  Articulação Municipal e Cultura. Ocupam as pastas, atualmente, Gilvaneide Nunes, José Marco, Rubens Germano e Lau Siqueira, respectivamente.

João Azevêdo, durante pronunciamento, prometeu apresentar os outros nomes até o fim do ano. “Todo esse trabalho que vem sendo feito tem o objetivo de buscar manter a unidade de um time que jogou muito bem e, sob o comando do governador Ricardo Coutinho, deu os resultados que a Paraíba esperava e reconheceu nas eleições a força do trabalho. Dar continuidade a esse trabalho é uma missão de um conjunto de pessoas que se envolveu nesse projeto”, destacou. Ao todo, cinco novos nomes apareceram na relação, em substituição a outros que ocupam os cargos atualmente.

O destaque fica por conta do novo titular da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (SEAFDS). Para a vaga, entra Luiz Couto no lugar de Lenildo Morais. Ambos são do PT. Para a Casa Civil, entra Íris Rodrigues e sai Paula Laís de Oliveira Santana. Na Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca entra Efraim Moraes no lugar de Rômulo Araújo Montenegro. Para a Secretaria de Estado da Receita, volta Marialvo Laureano, em substituição de Marconi Marcos Frazão. Outra mudança vai ocorrer na Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico, com Gusvavo Feliciano substituindo Lindolfo Pires.

Confira a relação dos auxiliares:

Administração Direta

Procuradoria-Geral do Estado – Gilberto Carneiro

Procurador adjunto – Paulo Márcio

Controladoria Geral do Estado – Gilmar Martins

Secretaria de Comunicação Institucional – Luís Tôrres

Secretaria Executiva da Comunicação Institucional – Sebastião Lucena

Secretaria da Administração – Livânia Farias

Secretaria das Finanças – Amanda Rodrigues

Secretaria do Planejamento – Waldson Sousa

Secretaria Executiva do Planejamento – Fábio Maia

Secretário Chefe de Governo – Nonato Bandeira

Chefe de Gabinete – Ronaldo Guerra

Secretaria da Receita – Marialvo Laureano

Secretaria Executiva da Receita – Bruno Frade

Secretaria da Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente – Deusdete Queiroga

Secretaria Executiva da Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente
Virgiane Melo

Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca – Efraim Morais

Secretaria da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido- Luiz Couto

Secretaria do Desenvolvimento Econômico – Gustavo Feliciano

Secretaria Executiva do Turismo – Ivan Burity

Secretaria da Educação – Aléssio Trindade

Secretaria Executiva da Ciência e Tecnologia – Cláudio Furtado

Secretaria Executiva de Administração de Suprimentos e Logística da Educação– Artur Viana

Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana – Gilberta Soares

Secretaria da Administração Penitenciária – Tenente Coronel Sérgio Fônseca

Casa Militar – Tenente Coronel Anderson

Casa Civil – Iris Rodrigues

Secretaria da Saúde – Cláudia Veras

Secreataria Executiva da Saúde – Renata Nóbrega

Secretaria Executiva de Gestão Hospitalar – Geraldo Medeiros

Órgãos da Administração Indireta

DER (Departamento de Estradas e Rodagem) – Carlos Pereira

Suplan – Simone Guimarâes

PBGás- Tatiana Domiciano

PBPrev – Yuri Nogueira

comentários - João não define nomes para Segurança, Cultura, Esporte e Desenvolvimento Humano

  1. Tenho o maior respeito pelas maneiras como devem ser indicadas as titularidades das pastas do governo estadual. Porém, sem nenhum confrontamento de ideias do novo Governador do Estado, e nem nenhuma divergência com o Ex-Senador Efraim Morais, explicito que a não recondução do atual Titular da Pasta da Agropecuária – Dr. Rômulo Araújo Montenegro foi uma queda de indicação, pois o atual titular é um cidadão com conhecimentos específicos sobre a representação da Pasta, homem de conhecimentos profundos e bastante engajado nas lutas de políticas públicas voltadas para o setor. Sei que ninguém é insubstituível em lugar algum, mas, como sua Excelência o Governado eleito reconduziu vários dos Secretários ao mesmo posto, achei que também reconduziria o Dr. Rômulo para reintegrar a mesma Pasta da Agrocpecuária. Mas, que pena, Grande perca de capacidade e conhecimentos. O nobre Efraim Morais poderia ser conduzido a uma Pasta com o seu perfil, como já foi nomeado em tempos atrás. Esta é a minha humilde observação, sem paixões e pensando no bem da Paraíba e dos novos tempos.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *