Executivo 9:35

Derrotados, Lucélio e Maranhão têm maiores déficits nas contas de campanha

Entre os candidatos ao Senado, Veneziano Vital do Rêgo teve o maior déficit na campanha. Ele foi eleito

Lucélio Cartaxo terminou a campanha, no primeiro turno, com déficit de R$ 1,2 milhão. Foto: Divulgação

Os três candidatos ao governo do Estado mais bem votados na Paraíba acumularam déficits de campanha. Derrotados, Lucélio Cartaxo (PV) e José Maranhão (MDB) acumularam as maiores dívidas. O primeiro está entre os dez candidatos a governos, no Brasil, com pior margem entre o arrecadado e o gasto na campanha. Ele ficou devendo R$ 1,22 milhão aos fornecedores. Já o emedebista acumulou dívida de R$ 1,15 milhão. Em situação mais cômoda está o governador eleito João Azevêdo (PSB). O socialista trouxe da campanha um déficit de R$ 534,3 mil.

Ainda entre os candidatos ao governo, Tárcio Teixeira (Psol) e Rama Dantas (PSTU) pouco arrecadaram, mas também pouco gastaram. Tárcio acumulou sobras de R$ 13,6 mil. Já Rama, sobras de R$ 96,8.

Veja o saldo das contas de campanha dos candidatos ao governo na Paraíba:

Lucélio Cartaxo (PV)

R$ 1.227.229,44 (dívida)

José Maranhão (MDB)

R$ 1.152.361,82 (dívida)

João Azevêdo (PSB)

R$ 534.304,96 (dívida)

Tárcio Teixeira (Psol)

R$ 13.657,3 (sobras)

Rama Dantas (PSTU)

R$ 96,8 (sobras)

Senado

Entre os senadores, o único que acumulou déficit na campanha foi Veneziano Vital do Rêgo (PSB). O socialista saiu da campanha com R$ 533,3 mil de dívidas. Ele foi eleito como o candidato ao Senado mais votado na Paraíba. A outra eleita, Daniella Ribeiro (PP), conseguiu saldo positivo entre o que arrecadou e o que gastou na campanha eleitoral. Daniella terminou com um saldo positivo de R$ 381,1 mil. De acordo com a legislação eleitoral, tanto as sobras de campanha quanto os déficits são absorvidos pelos partidos políticos. Ou seja, os fornecedores deverão procurar as siglas para receber pelos serviços.

Veja o saldo das contas de campanha dos candidatos ao Senado na Paraíba:

Senadores

Veneziano Vital do Rêgo (PSB)
R$ 533.330,41 (dívidas)

Cássio Cunha Lima (PSDB)

R$ 82.041,98 (sobras)

Daniella Ribeiro (PP)

R$ 381.180,58 (sobras)

Luiz Couto (PT)
R$ 38.469,99 (sobras)

Nivaldo Mangueira (Psol)
R$ 7.566,89 (sobras)

Nelson Júnior (Psol)

R$ 8.021.39 (sobras)

Roberto Paulino (MDB)
R$ 103,84 (sobras)

 

 

Mais Notícias

COMENTÁRIOS

  1. Avatar for Suetoni
    Antônio Souza MDB

    Amigo, como você prima por bem informar aos seus leitores, desejo fazer uma pequena digressão, sobre os débitos remanescentes da campanha do Sen José Maranhão.
    “A dívida que ficou, de pouco mais de um milhão de reais, foi assumida pelo partido, de forma solidária, e que vai pagar, parceladamente, conforme acordo feito com a maioria dos fornecedores”.
    Lembrando que, sobras de campanhas, se for dos recursos do F E F C, tem que devolver ao Tesouro Nacional. Se for do Fundo Partidário ou de Outros Recursos, aí sim, vão para o partido, que, nesse caso específico, o Estadual.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *