Procurador paraibano vai compor equipe de transição de Jair Bolsonaro

Pastor Sérgio Queiroz teve o nome confirmado pelo deputado federal eleito Julian Lemos após reunião com presidente eleito

Sérgio Queiroz é procurador da Fazenda Nacional e deverá contribuir com a discussão de temas gerais. Foto: Divulgação

O procurador da Fazenda Nacional paraibano Sérgio Queiroz vai compor a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O nome dele foi confirmado pelo deputado federal eleito Julian Lemos (PSL-PB) após reunião com o capitão da reserva do Exército. O grupo poderá ser composto por até 50 membros, porém, o futuro gestor disse acreditar que não será necessário preencher todas as vagas. Ao todo, nesta semana, foram definidos 22 nomes para o início dos trabalhos. Nesta semana ocorrerá o primeiro encontro entre o candidato eleito e o presidente Michel Temer (MDB), que deixará o Palácio do Planalto no dia 31 de dezembro. Todos os dados para a transição, afirma o emedebista, serão repassados para a comissão.

Queiroz é servidor federal há 25 anos e, nesta semana, foi agraciado com o prêmio “Jubileu de Prata”. Ele explica que a contribuição que será dada por ele será fundada na sua experiência profissional. “Se dará em nível mais geral, de apoio mais geral, em razão da minha experiência de 25 anos de serviço público. Eu conheço um pouco de muitas coisas do sistema federal e estou indo como técnico para dar suporte no que for necessário. Naquilo que o presidente e os líderes da transição entenderem que eu posso ser útil”, enfatizou. Sérgio Queiroz é também conhecido no Brasil por sua atuação social por meio da Fundação Cidade Viva, da qual é seu fundador e presidente.

Agenda

Na manhã desta sexta-feira (2), o presidente eleito despachou em casa com o coordenador político deputado Onyx Lorenzoni. Na saída da reunião, Lorenzoni confirmou que Bolsonaro se encontrará com o presidente Michel Temer às 16h da próxima quarta-feira (7), e não deu detalhes da conversa com o presidente eleito, adiantando apenas que recebeu orientações. “Este é o momento de falar pouco e trabalhar muito, então, a vida dos senhores e das senhoras da imprensa vai ficar um pouco complicada, porque quem vai falar quarta-feira (7) é o futuro presidente do Brasil”, disse Onyx.

A agenda do futuro presidente prevê uma viagem a Brasília na terça-feira (6), dia em que deve se encontrar com representantes dos outros poderes; na quarta-feira (7) reunião com Temer, e na quinta-feira (8), volta para o Rio de Janeiro. Além de Lorenzoni, Bolsonaro recebeu na manhã desta sexta a visita de um alfaiate e de um cabeleireiro.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *